Home » Cadeia do Leite » EUA: fazenda virtual usa inteligência artificial para melhorar manejo da fazenda

EUA: fazenda virtual usa inteligência artificial para melhorar manejo da fazenda

28/08/2017 09:25:06 - Por: Dairy Reporter, traduzidas pela Equipe MilkPoint

Chamamos este projeto de cérebro de fazenda leiteira virtual, porque estamos tentando imitar o pensamento de um ótimo gerente de fazenda leiteira, disse Victor Cabrera.

Responsive image
A Universidade de Wisconsin-Madison (UW) iniciou um projeto de de dois anos que usará inteligência artificial (IA) para analisar dados em tempo real ajudando os produtores de leite a melhorar suas decisões de gestão. "Chamamos este projeto de ‘cérebro de fazenda leiteira virtual’, porque estamos tentando imitar o pensamento de um ótimo gerente de fazenda leiteira", disse o líder da equipe, Victor Cabrera, professor de ciência dos lácteos da UW-Madison.

A equipe multidisciplinar da UW inclui cientistas de lácteos, economistas agrícolas e cientistas de computação que começaram a agregar dados de 4.000 vacas leiteiras para o servidor do campus. "As fazendas leiteiras adotaram muitas tecnologias que geram grandes quantidades de dados", afirmou Cabrera. "O problema é que os produtores não conseguiram integrar essas informações para melhorar a tomada de decisões de toda a fazenda".

O principal desafio será filtrar os dados úteis coletados das operações diárias leiteiras, de acordo com Cabrera. O tipo de dados coletados varia de libras de leite produzido e libras de alimentos animais consumidos por vacas leiteiras, quantos passos uma vaca dá, resultados de testes genômicos, bem como dados gerais da fazenda, como padrões climáticos e o preço do leite. 

A equipe da UW usará inteligência artificial para prever melhor o resultado de várias práticas de manejo. Cientistas do Centro de Computação de Alto Rendimento da Universidade estão desenvolvendo algoritmos que analisam a atividade das fazendas de lácteos, que serão usados para prever melhores práticas de manejo.

O passo final será aplicar o que foi aprendido com os dados relevantes para criar ferramentas intuitivas de suporte baseadas na nuvem. A ideia, é que os produtores usem dados em tempo real de suas fazendas para tomar decisões de manejo "mais inteligentes". "Nós pensamos que a metodologia deve ser aplicada a qualquer fazenda. Poderia ser ajustada para atender qualquer informação disponível. A abordagem básica seria muito semelhante em uma fazenda de 100 vacas ou em uma operação de 8 mil vacas".

Cabrera adicionou que, uma vez que o projeto de dois anos estiver completo, ele espera iniciar um estudo maior envolvendo de 100 a 200 fazendas leiteiras que representam uma variedade de tamanhos e práticas de manejo.