Home » Cadeia do Leite » Sistema de confinamento alternativo prevê aumento da produtividade de leite

Sistema de confinamento alternativo prevê aumento da produtividade de leite

28/08/2017 10:42:01 - Por: G1. Foto: TV TEM

Produtores investem em estrutura diferenciada para receber vacas. Preocupação com bem estar dos animais garante mais qualidade e maior produtividade.

Responsive image
No sítio do criador Michael Lima, em Capão Bonito (SP), as 25 vacas da raça jersey garantem 600 litros de leite por dia. Parte dos bons resultados da ordenha está diretamente relacionada com a estrutura.

Michael explica que os ganhos de produtividade são maiores em um ambiente mais confortável, onde a vaca rumina melhor, descansa e conta com fácil acesso à alimentação.

Para isso, ele investiu há 3 anos no compost barn, um sistema de origem americana e que vem sendo utilizado por muitos criadores brasileiros.

Os animais ficam em um galpão coberto. O chão é forrado com pó de serra que, em contato com a urina e esterco, forma um processo de compostagem da matéria orgânica. As vacas comem, descansam e produzem mais leite.

Para matar as bactérias que transmitem doenças, o material precisa ser remexido pelo menos duas vezes ao dia com a ajuda de um trator. Segundo o produtor, o índice de doenças praticamente é zero. Já a produtividade aumentou até 8 litros por vaca.

Em Tatuí (SP), Luiz Augusto Pacheco também investiu no compost barn. Por enquanto, são 70 vacas mantidas no sistema. Algumas ainda ficam do lado de fora, no semiconfinamento. Mas a intenção é padronizar o manejo com o tempo. 

O pecuarista diz que as vacas já não se sujam tanto, os casos de mastite (inflamação das mamas) diminuíram bastante e até o trabalho dos funcionários ficou mais fácil. O tempo de ordenha caiu praticamente pela metade.

Atualmente, um outro galpão foi construído na propriedade. A intenção é dobrar o número de animais e a produtividade.