Home » Cadeia do Leite » Presidente do Uruguai reclama de barreira brasileira ao leite em pó

Presidente do Uruguai reclama de barreira brasileira ao leite em pó

19/10/2017 08:13:03 - Por: Diário do Comércio

O próprio ministro Maggi reconheceu nos últimos dias que a suspensão terá de ser temporária, até para evitar um contencioso comercial com o Uruguai.

Responsive image
Em conversa por telefone, o presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez, se queixou com o presidente Michel Temer sobre a decisão do Brasil de suspender as importações de leite em pó uruguaio.

Segundo o Valor apurou. Vázquez demonstrou preocupação com os impactos da medida sobre a economia de seu país, que depende em grande parte das divisas geradas pela exportação de produtos agropecuários como carnes e lácteos.

A decisão do Brasil foi tomada por determinação do ministro Blairo Maggi, da Agricultura, a pedido de produtores brasileiros de leite. O Uruguai já cogita levar o caso à Organização Mundial de Comercial (OMC) As exportações de leite em pó do Uruguai ao Brasil superaram 40 mil toneladas no primeiro semestre deste ano.

O próprio ministro Maggi reconheceu nos últimos dias que a suspensão terá de ser temporária, até para evitar um contencioso comercial com o Uruguai. O fato de o Brasil presidir atualmente o Mercosul também pesa nessa direção.

Contudo, ainda que Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Aloysio Nunes (Relações Exteriores) já tenham comunicado a insatisfação de Vásquez e do governo uruguaio a Maggi, o ministro da Agricultura vem sinalizando a interlocutores que está disposto a manter paralisadas as guias de importação de leite daquele país. "Estamos trabalhando dentro do nosso cronograma e a nossa missão técnica deve, na próxima semana, ir ao Uruguai. Existem reclamações, mas estamos seguindo firmes na determinação que foi feita", disse Maggi ao Valor.

Os técnicos da Pasta vão investigar uma suposta triangulação por meio da qual leite em pó de países como Argentina e Nova Zelândia pode estar entrando no Brasil via Uruguai.

Após a reunião de ontem com Temer no Palácio do Planalto, o líder do PSD na Câmara, o deputado Marcos Montes (PSD-MG) disse que o presidente concordou em receber representantes de produtores e cooperativas de leite logo após da votação da segunda denúncia contra ele na Câmara, na esperança de que será livrado do afastamento do cargo pelos deputados. "Nosso pedido ao Ministério da Agricultura é que seja feita uma auditoria primeiro, mas é claro que a suspensão foi uma forma de pressão para que o governo do Uruguai sente para negociarmos cotas de importação", analisa Montes.