Home » Cadeia do Leite » Maggi diz que vai manter importação de leite uruguaio suspensa

Maggi diz que vai manter importação de leite uruguaio suspensa

01/11/2017 09:19:59 - Por: Canal Rural

Ministro relatou que aguarda documentação que comprove que o país vizinho não esteja praticando a triangulação do produto

Responsive image
O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, afirmou nesta terça-feira, dia 31, que a importação de leite do Uruguai segue suspensa até que o país vizinho prove que não faz triangulação do produto na hora de vender ao Brasil.

Segundo Maggi, o país vizinho não está aceitando discutir uma cota com o Brasil. “A Argentina, por exemplo, manda cinco mil toneladas de leite em pó para o Brasil todo mês e o mercado brasileiro já precificou isso e sabe que está entrando. Como o Uruguai não aceita isso, ele acaba entrando com cinco mil em um mês e em outro com 16 mil, por exemplo. O mercado não consegue ler as ações dele”, comentou.

A ação contra o Uruguai é uma cobrança do setor produtivo brasileiro, tanto que a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Sul (Fetag) já pediu ao governo que sejam revistos alguns acordos com o Mercosul, como a importação de leite, trigo, arroz e vinhos finos.

“Nós vemos um Mercosul, assim com o uruguai na área do leite, não tendo cotas. Traz na hora errada, enche o nosso mercado e joga o preço para baixo. Nós não somos contra um mercado aberto, pois nós não temos um custo que tem o Uruguai, que tem a Argentina para produzir o mesmo produto que aqui no brasil”, disse o presidente da Fetag, Carlos Joel da Silva.

Para o presidente da Frente Parlamentar da Agricultura Familiar, deputado Heitor Schuch, não é aceitável que a produção agropecuária seja prejudicada por acordos comerciais que beneficiam outros setores. “Nós sentimos que o governo brasileiro tem dificuldades em avançar nesse tema, porque sabe que, se nós tirarmos o leite dessa lista que está hoje, certamente o Uruguai, Paraguai ou Argentina vão ameaçar para a compra de automóveis, geladeira ou outro produto. Então, o governo está muito lento na sua ação concreta referente a esse tema", disse.

Uma comissão técnica do Ministério da Agricultura está no Uruguai e os técnicos ainda não concluíram a investigação sobre a possível triangulação na venda de leite em pó. A acusação é que produtos de outros países entram no Brasil por meio do país vizinho e, para o ministro da agricultura, até que se prove o contrário, as importações seguem suspensas.

“Nós pedimos uma documentação antecipada e alegação dos produtores e das entidades no Brasil é que há uma triangulação de leite entre Uruguai e outros países. Nós não colocamos, em nenhum momento, dúvidas sobre a qualidade do produto uruguaio, mas queremos que apresentem documentos e, feito isso, tudo será regularizado”, finalizou Maggi.