Home » Cadeia do Leite » Mintel: consumidores do Reino Unido prefeririam abandonar o chocolate ao queijo

Mintel: consumidores do Reino Unido prefeririam abandonar o chocolate ao queijo

24/11/2017 09:21:36 - Por: Dairy Reporter, traduzidas pela Equipe MilkPoint.

Menos da metade (47%) dos entrevistados disseram que preferiria desistir do queijo que do chocolate e 3% dos entrevistados disseram que não gostam de nenhum.

Responsive image
De acordo com uma pesquisa da Mintel, a maioria dos consumidores britânicos abandonaria o chocolate e não o queijo se precisassem escolher entre um ou outro. Eles foram questionados caso tivessem que escolher entre ‘nunca poder comer queijo novamente’ ou ‘nunca mais consumir chocolate novamente’. 

Menos da metade (47%) dos entrevistados disseram que preferiria desistir do queijo que do chocolate e 3% dos entrevistados disseram que não gostam de nenhum. "Quando se trata da batalha entre queijo e chocolate, duas grandes paixões britânicas, o queijo mais do que se garante", disse Richard Caines, analista sênior de alimentos e bebidas do Mintel. "Trata-se de um alimento básico do cardápio da grande maioria das casas do Reino Unido. Receitas e ideias para o uso de queijo com refeições oferecem margem significativa para aumentar o uso e cimentar o amor dos consumidores britânicos pelo produto”.

De acordo com a Mintel, nove em cada dez consumidores do Reino Unido compraram queijo nos últimos três meses, com 72% optando pelo cheddar, 37% pelos queijos regionais, como Red Leicester e Double Gloucester, e 36% pelo queijo cremoso e suas variações. As compras totais de volume por consumidores do Reino Unido estão estimadas em 356 milhões de quilos de queijo até o final deste ano.

Gostos regionais e refinados

Os resultados da Mintel variaram de acordo com a região, uma vez que os consumidores que vivem na Escócia (56%), West Midlands (52%) e o Sudeste e o Leste de Anglia (52%) eram mais propensos a dizer que desistiriam do chocolate comparado com o Sudoeste e o País de Gales, Londres, Nordeste e Noroeste.

Um em cada quatro consumidores do Reino Unido estava confiante em seu conhecimento sobre queijo e disse que se considera um "conhecedor do produto". Esse número aumentou para 39% dos residentes em Londres, que se consideram conhecedores de queijos.

Quase metade (47%) dos londrinos compraram queijo continental nos últimos três meses em comparação com a média do Reino Unido, de 37%. Aqueles que moravam em Londres também eram mais propensos a comprar queijo de leite de cabra e ovelha do que a média nacional. No entanto, o queijo cheddar foi comprado com menos frequência pelos londrinos, em 60%, comparado com a média do Reino Unido, de 72%.

"O fato de uma maior proporção de pessoas que vivem em Londres comprar queijo continental e de cabra/ovelha reflete a diversidade da população da cidade e o uso desses queijos para refeições influenciadas pela culinária estrangeira", acrescentou Caines. "Existe um alcance significativo para as marcas de queijos que oferecem ideias sobre o uso de queijo em receitas tradicionalmente britânicas. As vendas de queijos como feta e halloumi têm crescido, mas um crescimento adicional pode vir a partir de mais ideias que promovam a cultura do queijo em outros países”. 

Além disso, 42% dos consumidores disseram que pagariam mais pelo queijo fabricado por produtores de queijos menores ou independentes e três em cada cinco gostariam de uma gama mais ampla de queijo das regiões britânicas, destacando a crescente “premiumnização” da categoria.