Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/guialat/public_html/index.php:3) in /home/guialat/public_html/conecta.php on line 2

Warning: session_start(): Cannot send session cache limiter - headers already sent (output started at /home/guialat/public_html/index.php:3) in /home/guialat/public_html/conecta.php on line 2
GuiaLat - A central dos fornecedores de laticínios 

Home » Cadeia do Leite » Justiça reconhece a venda de 100% das ações da Itambé para a Lactalis

Justiça reconhece a venda de 100% das ações da Itambé para a Lactalis

18/01/2018 11:00:15 - Por: Diário do Comércio

Grupo francês depende apenas da decisão do Cade para assumir a empresa.

Responsive image
Após a validação da recompra de 50% das ações da Itambé Alimentos, que pertenciam ao grupo mexicano Lala, pela Cooperativa Central dos Produtores Rurais de Minas Gerais (CCPR) e da venda de 100% das ações da Itambé para a Lactalis, o presidente da CCPR e da Itambé, Marcelo Candiotto Moreira de Carvalho, aguarda apenas a decisão do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para que a Itambé seja assumida pelo grupo francês Lactalis, o que deve acontecer rapidamente.

A validação das negociações entre as empresas foi decidida pela Câmara de Direito Empresarial do Tribunal de Justiça de São Paulo nesta semana, após questionamentos feitos pela Vigor, empresa que foi vendida pela JBS à Lala em outubro do ano passado e que era proprietária de 50% da Itambé.

De acordo com o presidente da Itambé, Marcelo Candiotto, em primeira instância, a Câmara de Direito Empresarial do Tribunal de Justiça de São Paulo aprovou a primeira operação, que seria a compra de 50% das ações da Itambé, que pertenciam à Vigor, pela CCPR. A Cooperativa Central recorreu e, nesta semana, a segunda operação, que foi a venda de 100% das ações da Itambé para a Lactalis, também recebeu decisão favorável.

“Agora, de acordo com a decisão do desembargador, a câmara de arbitragem decidirá, ao que entendemos em uma primeira análise, sobre perdas e danos gerados na operação. Mas, em relação à empresa, a Itambé continua com vida normal, principalmente após esta segunda decisão que garantiu legitimidade à operação, o que a gente já acreditava. Já estava previsto que a Lala iria recorrer, porque a empresa não se conformou em não comprar nossas ações. Exercemos nosso direito, escolhemos nosso sócio, escolhemos a Lactalis. É vida que segue. A Itambé está funcionando normalmente e, até segunda ordem, continuo na gestão da empresa e como presidente da CCPR”.

A expectativa, segundo Candiotto, é que a Lactalis assuma a Itambé em breve. A troca de diretoria depende somente da aprovação da operação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), o que deve ocorrer rapidamente.

Regularização - Logo após assumir a Itambé, a diretoria contratou uma empresa para fazer auditoria, a KPMG, que irá avaliar a situação da indústria. “Pedimos um levantamento porque, quando assumimos, ficamos muito preocupados com a situação de caixa da empresa, com o pagamento de dividendos e outras questões operacionais do dia a dia. O trabalho ainda está sendo feito. Queremos saber a real situação em que estamos recebendo a Itambé”.

Ainda segundo Candiotto, logo que foram divulgadas as primeiras informações sobre a suspensão da venda da Itambé para a Lactalis, situação que já foi resolvida, foram encontradas dificuldades para a contratação de financiamentos, o que vem sendo superado junto às entidades financeiras.

“Nós estamos retomando os contatos junto aos principais agentes financeiros e a situação está mais favorável. Os bancos estão entendendo que a operação é legitima. Por isso, queremos deixar claro para os produtores de leite que os pagamentos serão feitos em dia, sem atrasos”.