Home » Cadeia do Leite » Argentina: SanCor negocia dívida com produtores de leite

Argentina: SanCor negocia dívida com produtores de leite

23/01/2018 09:34:53 - Por: EDairyNews, traduzida e adaptada pela Equipe MilkPoint

A venda de duas fábricas avança e segue a organização interna.

Responsive image
A Cooperativa busca liquidar os principais passivos para continuar melhorando a negociação que permitirá vender a maioria das ações e com ela a conversão para a qual trabalhou por pouco menos de um ano. A venda de duas fábricas avança e segue a organização interna.

Um ano atrás começou o colapso hídrico na bacia leiteira central que deu o impulso final ao que acabou se tornando a crise da SanCor. Nesta dinâmica de superação, de janeiro a janeiro as coisas mudaram, embora o mapa concreto da saída ainda não seja conhecido.

Com a queda na produção de matérias-primas, iniciou-se uma deterioração nas linhas industriais e, em fevereiro, começaram as faltas nas prateleiras, a reivindicação de transportadores; e, acima de tudo, a reivindicação dos produtores de leite, os parceiros fundamentais, referente a dívidas e cumprimento do que milhares de vezes são discutidos, que são os pagamentos mensais, com preços desconhecidos para o leite que é a base da empresa.

Superado isso, com uma primavera boa que coloca hoje a recepção em 1,5 milhão de litros por mês, do piso de 800 mil a que chegou, é hora de ordenar os números, seguir o que se conhece como o Plano SanCor , para uma venda futura da maioria das ações.

Com o dinheiro do que obteve com a venda da metade da sociedade com a Arla Foods, na Afisa, nenhum passivo será coberto. Esses 33 milhões de dólares servirão para melhorar as condições da cooperativa ante à oferta que está em vigor e que poderia ter alguma definição no segundo trimestre do ano.

No entanto, as dívidas são fundamentais na negociação. Os produtores de leite estão à espera do pagamento dos valores que se remontam a fevereiro e março, principalmente.

Aqueles que não excedam os 150 mil pesos (US$ 7,94 mil) devidos terão o reconhecimento do total e serão ressarcidos em um único pagamento, mas no caso de quem tiver dívidas de valores maiores, de mais de 500 mil pesos (US$ 26,5 mil) terão que enfrentar uma proposta de pagamento com pagamentos de entre 40% e 60% do total.

Várias fontes confirmam essa alternativa que foi apresentada àqueles que nunca deixaram de ser parceiros, aos que fornecem leite temporariamente e para aqueles que não estão mais no grupo cooperativo. De qualquer forma, tudo indica que a aceitação das propostas é alta, como tem sido o caso com outros tipos de credores, tanto financeiros como comerciais.

Os avanços neste assunto são fundamentais para continuar negociando a nova forma que a SanCor terá em breve.