Home » Cadeia do Leite » Mococa: produtores de leite tentam driblar impactos do fechamento de unidade

Mococa: produtores de leite tentam driblar impactos do fechamento de unidade

20/02/2018 10:21:22 - Por: Canal Rural

No início o mês, a produtora de laticínios encerrou a operação da fábrica de leite UHT e interrompeu a produção de cerca de 500 mil litros por dia.

Responsive image
Os produtores de leite do município de Cerqueira César, no interior de São Paulo, estão fazendo o que podem para contornar os problemas gerados pelo fechamento de uma unidade da empresa Mococa na cidade. No início o mês, a produtora de laticínios encerrou a operação da fábrica de leite UHT e interrompeu a produção de cerca de 500 mil litros por dia do produto. Pelo menos 157 trabalhadores foram demitidos.

De acordo com o presidente do Sindicato Rural de Cerqueira César, Jenir Reis Matos, a notícia do encerramento das atividades pegou os agricultores de surpresa e muitos tiveram que procurar soluções rápidas. “Esse primeiro dia foi o mais difícil porque muitos não sabiam o que fazer. Alguns conseguiram enviar o produto para outros laticínios próximos e alguns tiveram que doar o produto”, explicou.

Já o produtor rural Tadeu Vilalta enfatiza que algumas pessoas tiveram que jogar o leite fora porque a empresa deixou de fazer a coleta de um dia para o outro e não avisou. Ele postou um protesto em uma rede social criticando a interrupção da coleta.

Para ele, a empresa deveria ter informado os fornecedores com pelo menos 30 dias de antecedência. “Não se discute a decisão da empresa de fechar. Isso é uma decisão comercial deles. Mas o produtor também não pode ser surpreendido sem aviso da decisão", argumentou.

Outro problema relatado pelos produtores da região foi a falta de pagamento por parte da empresa. Através do whatsapp, alguns telespectadores enviaram mensagens ao Canal Rural contando o caso.

“Entregava leite para a empresa Mococa e ela enganou todos os produtores da região, fechou as portas e não pagou ninguém. Nós estamos desesperados, pois só nos restou as contas e não sabemos o que fazer”, Gilson Alher de Cerqueira César – SP.

“Sou produtora de leite, trabalho todos os dias e meu produto é de qualidade. No entanto, estou há 90 dias sem receber da empresa Mococa. Neste mês eles fecharam as portas do laticínio e não deram satisfação nenhuma”, Juliana de Avaré – SP.

“Sou produtor de leite, fornecia meu produto para a Mococa de Cerqueira César (SP) e estou sem receber o pagamento há 65 dias”, Bruno José Aparecido de Manduri – SP.

“Fornecia leite para a Mococa, que tinha produção de 1 milhão de litros por dia, e a empresa fechou. Cerca de 150 funcionários foram demitidos e os produtores estão sem receber o valor de 60% de dezembro, 100% do mês de janeiro e 5 dias de fevereiro”, Marcelo Freitas de Avaré-SP.

“Sou produtor que fornecia leite para a Mococa e estou há dois meses sem receber. Agora a empresa fechou as portas e sequer comunicou os fornecedores sobre a suspensão das atividades”, Rafael de Manduri – SP.

A Mococa afirmou que decidiu realizar uma movimentação estratégica em seu mix de produto, migrando para mercados de derivados de lácteos. “Essa decisão consiste na venda da unidade fabril de Cerqueira César e a saída do segmento de leite UHT, e em consequência encerramento das atividades nesta cidade. A empresa está negociando a finalização da prestação de serviços e produtos com os fornecedores da unidade, garantindo que todos os contratos serão honrados”, disse em nota.