Home » Cadeia do Leite » Oriente Médio desponta pelo alto potencial no consumo de lácteos

Oriente Médio desponta pelo alto potencial no consumo de lácteos

13/03/2018 11:41:06 - Por: Dairy Reporter

Essa é a visão de Simon Penfold, gerente geral do Oriente Médio e África da NZMP, braço de ingredientes b2b da Fonterra

Responsive image

O Oriente Médio está se tornando cada vez mais maduro para produtos proteinados que contribuem com a saúde e o bem-estar dos consumidores. Porém, na região ainda não há uma enorme demanda por alimentos e bebidas esportivas especificamente desenvolvidas para quem frequenta academias e pratica atividades físicas. 

Essa é a visão de Simon Penfold, gerente geral do Oriente Médio e África da NZMP, braço de ingredientes b2b da Fonterra. Simon destaca que querem crescer e acelerar o mercado de saúde e bem-estar na região. “Os consumidores do Oriente Médio estão começando a controlar a saúde e podem enxergar essa solução por meio dos produtos lácteos”. 

Penfold, que está há oito meses nessa função, falou durante a feira Gulfood em Dubai. A empresa apresentou seus ingredientes nutricionais, incluindo o NZMP Fat-Filled Milk Powder e o NZMP Buttery Blend. Também, uma nova linha de proteínas em pó pronta para misturar, a “white label", foi desenvolvida para atender as necessidades dos consumidores focados em nutrição esportiva e estilo de vida ativo da região. 

"Existe uma clara necessidade de ingredientes básicos lácteos para atender às necessidades nutricionais do dia a dia para a maioria dos consumidores em todo o Oriente Médio. No entanto, os fabricantes de alimentos e bebidas precisam se preparar para mudanças. Podemos ver que a demanda por nutrição esportiva, nutrição infantil e soluções de bebidas de alta proteína estão aumentando, e esperamos que o interesse nessas soluções continue crescendo. Eu diria que o mercado produtos de nutrição esportiva especializados de alto nível ainda não está evidente, mas virá", acrescentou. 

Lançamentos de novos produtos ricos em proteína mais que dobraram entre 2012 e 2017 no Oriente Médio e África, de acordo com a Mintel Global New Product Database. Penfold antecipa que essa tendência continuará e dará forma ao desenvolvimento de alimentos e bebidas no Oriente Médio e na região da África. 

"Quero ver um produto da NZMP sendo consumido todos os dias e não importa se é um ingrediente acessível ou premium", acrescentou. "O importante é que continuemos construindo confiança e conscientização, além de destacar que nosso grande ponto forte é termos a Nova Zelândia – com seus rebanhos a pasto -  como fonte da matéria-prima", completou.

Enquanto a Arábia Saudita continua sendo um pilar fundamental para o negócio da empresa no Oriente Médio, Simon também identifica o Irã, a Argélia, a Nigéria, o Egito e os Emirados Árabes Unidos como mercados que oferecem um potencial de crescimento considerável. 

"Depois de mais de 40 anos operando neste mercado, estamos entendendo a região e as diversas necessidades de seus consumidores”, acrescentou.