Home » Cadeia do Leite » Queijo: da pequena Alagoa-MG para a França

Queijo: da pequena Alagoa-MG para a França

02/06/2017 09:55:22 - Por: Assessoria de Comunicação

Assim é o Queijo Artesanal Alagoa: singular, ímpar e único. Assim são os queijos artesanais de Minas Gerais, bem como os queijos artesanais brasileiros.

Responsive image
Quando o mineiro Osvaldo Martins de Barros Filho começou a vender queijo artesanal pela internet em 2009, sendo pioneiro neste setor, jamais imaginava que um dia seria convidado para uma viagem à França afim de desbravar o processo de fabricação, maturação e harmonização de queijos franceses, e mais, para participar do Concurso Mondial du Fromage, no Salão do Queijo em Tours, cidade internacional da Gastronomia.

Bisneto do tropeiro Jeremias Sene - que levava queijos dentro de balaios de bambu, em cima dos lombos de burros, cortava as trilhas que serpenteavam a Serra da Mantiqueira e comercializava no Vale do Paraíba/SP - Osvaldinho, como é conhecido na pequena Alagoa, foi selecionado pela FAEMG - Federação da Agricultura e Pecuária de Minas Gerais, para esta viagem por ser referência em queijo artesanal no Estado.

"Estamos na luta pela valorização do Queijo Artesanal em Minas Gerais, que não é composto só de leite-cru, fermento do dia anterior, coalho e sal, mas também de cultura, história e tradição. Queijo Artesanal é amor, é paixão, é dedicação" relata Osvaldo, proprietário da Queijo de Alagoa MG. "O convite para participar desta viagem reconhece a importância do nosso trabalho e valida todo nosso esforço em prol desta causa nobre" complementa.

Nas malas, além da bagagem convencional, serão acomodados alguns exemplares dos Queijos Artesanais Alagoa em diferentes tamanhos e estágios de maturação (com tempo de cura que varia de 10 dias a 12 meses). Estes queijos ficarão expostos ao público e participarão do Salão do Queijo. Não só os franceses, mas os demais estrangeiros que passarem por lá terão a oportunidade de provar o sabor do tremruá, versão mineira do termo francês terroir, que significa território, terreno, determinado local que contém condições naturais e ambientais que propiciam singularidade, propriedade ímpar a um cultivo ou produção.

Assim é o Queijo Artesanal Alagoa: singular, ímpar e único. Assim são os queijos artesanais de Minas Gerais, bem como os queijos artesanais brasileiros. Quanto mais os próprios brasileiros voltarem os olhares para o queijo pátrio, melhor! E o simples fato destes queijos participarem do Salão Mundial do Queijo na França já valoriza ainda mais o queijo tupiniquim.

A viagem inicia neste sábado, 03 de Junho, e terá uma duração de 10 dias com um roteiro bem diversificado partindo de Paris sentido ao Sul da França retornando à cidade de Tours. Pelo trajeto está previsto a visita com degustações em diversas queijarias e nas caves do Fort Saint Antoine, do Tunnel de la Collonge e do Castelo de Chenonceau. Para acompanhar a viagem basta procurar pela tag #QueijodAlagoaMGnaFrança nas redes sociais da @queijodalagoamg.

"Só tenho que agradecer a Deus por esta preparação maravilhosa, à FAEMG, à ONG SertãoBras, ao SEBRAE e a todos meus parceiros de caminhada, bem como aos meus clientes que me acompanham nesta trajetória" finaliza Osvaldo Filho.




hacklink child porno hacklink medyum beylikdüzü escort chip satışı zynga chip zynga chip chip satışı istanbul evden eve nakliyat sancaktepe evden eve nakliyat mersin escort