Home » Cadeia do Leite » Piauí terá indústria com capacidade de produção de 48 mil litros de leite por dia no norte do estado

Piauí terá indústria com capacidade de produção de 48 mil litros de leite por dia no norte do estado

12/07/2017 10:21:16 - Por: Assessoria de Comunicação Governo do Piauí. Foto: Pixabay

O projeto prevê um investimento de R$ 40 milhões e pode gerar até 5 mil empregos.

Responsive image
Em um ano, o Piauí deve ganhar uma nova indústria de beneficiamento de leite no Norte do estado. Investidores da cidade de Piracuruca apresentaram ao governador Wellington Dias o projeto de criação da Divino Leite, um empreendimento genuinamente piauiense que nasce com a proposta de alavancar a cadeia produtiva do leite.

O projeto prevê um investimento de R$ 40 milhões, englobando despesas com estudos, construção civil, aquisição de equipamentos e capital de giro. A fábrica pretende processar 48 mil litros de leite por dia, produzindo leite UHT (caixa) e achocolatado líquido. Em pleno funcionamento, o negócio pode gerar até 5 mil empregos.

“Todo o leite UHT consumido no Piauí, 200 mil litros por mês, é importado de outros estados. Nosso projeto pioneiro é para o Piauí produzir seu próprio alimento. O governo tem sido receptivo e apoiado o projeto desde o início e juntos faremos esse sonho acontecer”, destacou o investidor Marcelo Mendes.

A indústria ficará no município de São José do Divino, às margens da BR-343. Pelo cronograma, a construção inicia no próximo mês de setembro. A inauguração está prevista para agosto de 2018.

“Parabenizo os investidores pela coragem de apostar nesse projeto. Às vezes, falta coragem à iniciativa privada para ousar. Estamos vendo coragem de sobra aqui e o governo será parceiro em tudo o que pudermos avançar”, disse o governador Wellington Dias.

Investidores da cidade de Piracuruca apresentaram ao governador projeto de criação da Divino Leite (Jorge Bastos)

Participaram da audiência, representantes das secretarias de Estado da Fazenda, Desenvolvimento Rural, Fundação de Amparo à Pesquisa do Piauí (Fapepi) e Agência Piauí Fomento.

A Divino Leite deve ser uma sociedade anônima. No modelo proposto, os fornecedores do leite processado seriam acionistas que receberiam pelo produto fornecido e ainda teriam participação nos lucros.

“Uma iniciativa importante para estimular a produção de leite, dar maior segurança a quem produz e poder competir com empresas de outros estados que fornecem leite longa vida para o Piauí”, finalizou o secretário do Desenvolvimento Rural, Francisco Limma.