Home » Cadeia do Leite » Em queda, preço do litro de leite deve ficar próximo de R$ 2 até setembro

Em queda, preço do litro de leite deve ficar próximo de R$ 2 até setembro

26/07/2017 11:36:59 - Por: O Globo

No Sudeste, preço médio do produto, hoje, é de R$ 3,20.

Responsive image
Com comportamento atípico para esta época, que deveria ser de entressafra do produto, o leite vive cenário de queda nos preços ao produtor, que deverá se refletir em menores preços no varejo. Com preço médio de R$ 3,20 no Sudeste, de acordo com dados da Scot Consultoria, especializada no mercado de laticínios, o valor do litro de leite para o consumidor deve seguir em queda pelo menos até setembro, com preço médio próximo de R$ 2.

Conforme pesquisa feita pelo EXTRA em vários bairros do Rio nesta terça-feira, foi possível encontrar o litro de leite entre R$ 2,59 e R$ 3,99, na Zona Norte. No Centro, o preço da embalagem longa vida variava de R$ 2,88 a R$ 3,79.

— A redução do preço do leite em todas as fases da cadeia produtiva nesta época do ano é absolutamente atípica. É a primeira vez em dez anos que isso ocorre — explica Adelar Maximiliano Zimmer, presidente do Conselho Paritário Produtor/Indústrias de Leite do Estado de Santa Catarina (Conseleite/SC)

O comportamento dos preços, difere do cenário do mesmo período do ano passado, quando o produto teve forte alta no preço, e chegou a ser encontrado no Rio por R$ 5,99 o litro. A queda nos preços se deve à restrição de consumo no mercado doméstico e excesso de leite oriundo do Uruguai, da Argentina e do Rio Grande do Sul provocando excesso de oferta em estados produtores do Sudeste, como Rio, São Paulo, Minas Gerais e Goiás.

— Geralmente esta seria uma época de entressafra, aquela onde há maior escassez do produto, porém, o clima favorável, com chuvas tardias que proporcionaram melhores pastagens e produção de grãos, influenciou diretamente para que o preço do produto caísse no pagamento aos produtores, com reflexo direto no preço ao consumidor final — explica Rafael Ribeiro de Lima Filho, zootecnista e consultor de mercado do leite da Scot Consultoria.

Nos últimos dois anos, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a produção de leite no país ficou abaixo do esperado, o que ocasionou elevação dos preços. Este ano, porém, o cenário mais favorável deve manter preços em queda, mesmo em período que normalmente seria de entressafra.

— Os dados desse ano mostram produção muito melhor do que a dos últimos dois anos, o que proporcionará um preço melhor no varejo — destaca o consultor.

O preço do leite em queda também deve refletir no recuo dos preços dos derivados, como queijo, manteiga, requeijão e iogurte. Porém, a queda nesses laticínios deve ser menor do que a observada no leite, pois depende de processos mais industrializados, que encarecem a produção.