Home » Cadeia do Leite » Produção de queijos cresce em Venda Nova do Imigrante, no Sul do ES

Produção de queijos cresce em Venda Nova do Imigrante, no Sul do ES

07/08/2017 09:47:51 - Por: G1. Foto: Reprodução

O crescimento é fruto de todo um processo, que vai desde a produção do leite nos currais até a comercialização do queijo.

Responsive image
A produção de queijos está crescendo em Venda Nova do Imigrante, na região Serrana do Espírito Santo. O aumento é de 10% em relação ao ano passado.

A primeira etapa de produção acontece ainda no curral. Há todo um manejo especial, desde a alimentação da vaca até a forma de fazer a ordenha, que segundo o produtor Sérgio Mareto é diferenciada em sua propriedade.

"Só faz a ordenha depois que lava o curral. Aqui é tudo mecânico, não há contato manual. Feito a ordenha, vai para o tanque de leite para ficar na temperatura de 4 graus, que é a recomendada", disse.

De acordo com Sérgio, 23 vacas garantem a renda da propriedade e o leite que sai de lá vai direto para uma fábrica de laticínios da região. O leite é enviado para a Associação dos Agropecuaristas de Venda Nova do Imigrante, que faz transforma a matéria prima em queijo, que depois é comercializado.

Segundo a gerente administrativa da associação, Ana Ilda Milagre, a produção deste ano aumentou 10% em relação ao ano passado. "Dá em torno de uns 30kg por dia", ressaltou.
Ela disse, ainda, que as vendas seguem o mesmo caminho da produção, já que a associação busca expandir os mercados, ao atender todas as regiões do estado.

"Já estamos conseguindo atender Santa Teresa, Santa Maria de Jetibá e Colatina. Com essa crise, nós tivemos a necessidade que buscar uma região nova", explicou Ana.
Onze tipos de queijos

Uma outra queijaria em Venda Nova do Imigrante, que tem apenas dois anos de funcionamento, já produz onze tipos de queijos.

"Produzimos entre 150 kg e 180 kg de queijo por semana. Parte da produção tem um giro rápido, já vai direto para o mercado, como os queijos frescais, os minas padrão. Mas temos também queijos de maturação maior, que ficam uma ano na câmara até chegar ao ponto ideal para a venda, que é o caso do parmesão", explicou o produtor rural Luciano Stelzer.
A qualidade é a principal preocupação do produtor. São queijos finos, que são vendidos no próprio município.

A queijaria até desenvolveu uma receira própria: o queijo do imigrante. "Nosso queijeiro desenvolveu essa receita e tem feito bastante sucesso. É uma homenagem a Venda Nova, ao imigrante italiano que veio para cá", finalizou Luciano.