FrieslandCampina: leite a pasto é produzido por 80% das fazendas fornecedoras

25-06-2018 11:30:25 - Por: FoodBev.com, traduzidas pela Equipe MilkPoint

Há um claro incentivo para os produtores colocarem mais vacas no pasto.

Responsive image
A FrieslandCampina disse que a proporção de suas fazendas que estão utilizando pastagens ao ar livre cresceu pelo quarto ano consecutivo, ultrapassando a marca de 80%. O percentual de fazendas com pastos ao ar livre subiu para 81%, acima dos 77,9% em 2015. A cooperativa holandesa de lácteos pretende restaurar esse número para 81,2% - o mesmo nível de 2012 - o que significa que está no caminho certo para alcançar seus objetivos de gado criado em pastagem.

A popularidade dos produtos lácteos orgânicos e produzidos ao ar livre está crescendo, com os consumidores cada vez mais interessados no lado ético dos alimentos e bebidas que consomem.

Frans Keurentjes, presidente do conselho da cooperativa FrieslandCampina, disse: “é uma notícia extremamente positiva que mais produtores de leite queiram fazer um esforço para manter as vacas nos campos. Com este esforço, o setor lácteo permanece visível para as pessoas e as características da paisagem holandesa”.

O marco significa que a proporção de fazendas da FrieslandCampina utilizando pastagens ao ar livre cresceu continuamente nos últimos quatro anos: o número foi de 77,9% em 2015, aumentando para 78,2% em 2016, 79,4% no ano passado e agora 81% em 2018.

A FrieslandCampina se aproximou de membros que não usam pastagens ao ar livre para suas vacas durante os últimos meses. Centenas deles receberam conselhos feitos sob medida ou participaram de uma reunião especial sobre pastagem, que resultou em 303 fazendas-membro extras que escolheram ter suas vacas pastando esse ano. O efeito preciso do aumento dos números será conhecido até o final do ano, disse a FrieslandCampina.

Seus produtores receberão um prêmio referente à pastagem de € 1,50 (US$ 1,73) por 100 kg de leite produzido quando suas vacas leiteiras pastam nos campos pelo menos 120 dias por ano por um mínimo de seis horas por dia. Os produtores que possuem apenas algumas de suas vacas em pastagem durante esse tempo receberão um prêmio parcial de € 0,46 (US$ 0,53) por 100 kg de leite, portanto, enquanto o progresso é recompensado em uma escala móvel, há um claro incentivo para os produtores colocarem mais vacas no pasto.

Atualmente, cerca de 8,6% das fazendas recebem o prêmio parcial de pastagem ao ar livre, disse a FrieslandCampina.