Home » Cadeia do Leite » Custo de produção de leite volta a subir em agosto

Custo de produção de leite volta a subir em agosto

17/09/2018 10:23:26 - Por: CILeite Embrapa. Foto: Paulo Lanzetta/Embrapa

A alta foi de 2,77%, puxada principalmente pelos grupos de alimentação.

Responsive image
Após a queda de -0,30% observada no último mês, em agosto o Índice de Custo de Produção de Leite – ICPLeite / Embrapa registrou uma expressiva elevação: 2,77%. Com um peso significativo, o grupo Concentrado foi o que apresentou maior aumento nos preços, 5,58%. Na mesma direção vieram os grupos Produção e compra de volumosos – segundo maior peso da composição do índice – 2,77% , Sal mineral , 0,58% e Sanidade 0,53%. De maneiro oposta, o grupo Qualidade do leite, que no mês passado teve a maior variação, apresentou neste mês a maior queda de -2,12%, seguido por Energia e combustível, -0,32%, que seguiu em declínio com a normalização dos preços dos combustíveis – principalmente os fósseis – após a greve que afetou o Brasil em maio. Os grupos Mão de obra e Reprodução não apresentaram variação de preços este mês.

Tabela 1. Variação de custos de produção de leite, geral e por grupo. Agosto de 2018.

Fonte: Embrapa Gado de Leite.

Nos primeiros oito meses do ano, o ICPLeite/Embrapa acumulou 12,03% de elevação de custos. Todos os grupos apresentam variação positiva e o grupo Energia e combustível ainda lidera esta elevação com seus 20,72%. Outros destaques são os grupos Concentrado e Sal mineral, ambos com altas superiores à do índice, registrando, respectivamente, 19,17% e 15,43%. Em seguida, Qualidade do Leite, 8,74%, Sanidade 7,49%, Produção e compra de volumosos, 4,84%, Mão de obra 4,36%, e Reprodução, 0,09%. Os dados encontram-se na Tabela 2.

Tabela 2. ICPLeite/Embrapa. Acumulado no ano 2018.

Fonte: Embrapa Gado de Leite.

Em 12 meses, o custo de produzir leite aumentou em 18,23%. A maior alta registrada foi do grupo Concentrado, que variou inúmeras vezes no período acumulando até agosto 30,12%. O grupo Energia e combustível registrou, 23,23% e são apenas esses dois que superaram a média do ICPLeite. Os demais grupos registraram elevação abaixo da verificada pelo índice. Sal mineral teve alta de preços de 17,04%. Produção e compra de volumosos, 11,96%, Sanidade, 11,89%. O último a marcar dois dígitos na variação foi Qualidade do leite com 10,55%. Os outros grupos também marcaram variações positivas no preço: Mão de obra, 4,36% e enfim Reprodução, que segue com o menor aumento entre os grupos, 2,09%. Os dados no acumulado de dozes meses para cada um dos grupos que compõem o índice encontram-se na Tabela 3.

Tabela 3. ICPLeite/Embrapa. Acumulado de setembro de 2017 a agosto de 2018.

Fonte: Embrapa Gado de Leite.