Home » Cadeia do Leite » Fábrica de leite em Pernambuco recebe investimento de R$ 3 mi

Fábrica de leite em Pernambuco recebe investimento de R$ 3 mi

08/12/2017 08:36:42 - Por: Jornal do Commercio

Produção de leite condensado da CBL Alimentos, em Pedra, será ampliada.

Responsive image
A CBL Alimentos – dona das marcas Betânia, Lebom e Jaguaribe – está investindo R$ 36,5 milhões na modernização das fábricas de Morada Nova, no interior do Ceará e de Pedra, no Agreste pernambucano. Iniciadas com recursos próprios, as expansões tiveram agora aprovação de R$ 27,7 milhões de nanciamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A fatia do banco representa 76% do total do projeto, que tem previsão de ser concluído em setembro de 2018.

O presidente da CBL Alimentos, Bruno Girão, diz que Pernambuco recebeu investimento na ampliação da linha de leite condensado. A fábrica localizada em Pedra concentra a produção que abastece todo o mercado nordestino. “O investimento cou na casa de R$ 3 milhões para aumentar a capacidade de produção de 150 mil para 220 mil litros por dia”, destaca o empresário, lembrando que além da CBL apenas outra empresa produz leite condensado na região. A fábrica de laticínios se instalou na bacia leiteira do Estado há 16 anos.

Além do leite condensado da marca Betânia, a planta pernambucana também fabrica leite longa vida e leite pasteurizado, com capacidade de produção de 100 mil e 10 mil litros por dia, respectivamente. Com o longa vida, a marca é líder no mercado local, com 27% de market share. Girão diz que depois dos anos de seca persistente, que reduziram a captação de leite no Nordeste, o desao é a retomada do crescimento econômico para puxar o consumo de leite. “Outro desao é o preço, porque com a deação dos alimentos houve uma queda de 15% em relação ao ano passado”, arma Girão, lembrando que o problema é nacional.

Em Pernambuco, além do investimento na atualização da fábrica, a CBL Alimentos está apostando na estratégia de distribuição, com mudança de endereço do atual centro de distribuição (CD) e aumento da capacidade de armazenamento. “Nossa expectativa é ampliar em 40% a capacidade e deixar uma área próxima à Ceasa para ir para o Cabo de Santo Agostinho (no Grande Recife). A transferência deverá acontecer dentro de um prazo de dois meses”, acredita.

CEARÁ

O maior investimento da CBL Alimentos em modernização será na fábrica cearense de Morada Nova, com foco na ampliação na linha de iogurtes. Girão adianta que o foco está na linha de iogurtes. A produção será duplicada para 6 mil toneladas por mês. O empresário explica que a companhia quer concentrar a produção de iogurtes no Ceará, porque a fábrica da Lebom localizada em Campina Grande (PB) é pequena para atender os planos de expansão da produção.

Os investimentos deverão gerar 386 empregos diretos no Ceará, ampliando os quadros da empresa para 1.844 funcionários, e 1.930 postos de trabalho indiretos, elevando o total de trabalhadores empregados indiretamente para 9.220. Além da linha de iogurtes, também receberão investimentos as linhas de leite longa vida, fermentados, requeijão, manteigas e queijos. Este ano, a CBL vendeu 20% de suas ações ordinárias para o fundo de private equity norte-americano Arlon. A operação foi aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) em agosto último.