Matsuda disponibiliza 26 formulações diferentes para gado leiteiro

10-05-2017 08:37:38 - Por: A.I., adaptado pela equipe feed&food.

Objetivo é apresentar produtos de qualidade específicos para cada categoria.

Responsive image
Além da linha de nutrição para bovinos de leite, bovinos de corte, equinos e ovinos, o Grupo Matsuda, atua no agronegócio brasileiro há 69 anos, nos segmentos de sementes para pastagem, inoculantes para silagem, equipamentos, produtos para saúde animal e ampla linha de produtos pet e para piscicultura. 

Entre os produtos específicos para nutrição do gado de leite estão suplementos minerais pronto para uso, núcleos minerais, suplementos para adicionar ao volumoso e/ou concentrado, proteicos energéticos e produtos para bezerros lactentes.

São disponibilizadas 26 formulações diferentes e específicas para rebanhos leiteiros criados em diferentes sistemas produtivos, ou seja, produtos específicos para animais criados a pasto, em sistema de confinamento ou semi-confinamento.

O trabalho envolveu pesquisa e desenvolvimento tecnológico para a formulação da linha completa de suplementos minerais da empresa, segundo explica o médico-veterinário do departamento Técnico de Nutrição Animal, Julliano Pompei. “Essa grande quantidade de produtos destinados exclusivamente ao gado leiteiro tem como objetivo disponibilizar produtos de qualidade e específicos para cada categoria animal dentro de uma propriedade produtora de leite”, enfatiza.

Ele ainda ressalta que existem muitas diferenças regionais na atividade leiteira do Brasil, na qual animais de diferentes raças e cruzamentos são criados com diferentes alimentos, manejos e condições climáticas, tornando necessário o uso também de suplementos minerais diferentes para cada realidade. “Para isso, existem produtos específicos para bezerras (os), novilhas, vacas em lactação, vacas no período seco e vacas de pré-parto”, diz.

O técnico do Grupo Matsuda destaca que a evolução da pecuária leiteira brasileira depende de novos desafios para a atividade. É preciso focar na melhoria de nossa produtividade, uso de novas tecnologias, uso de equipamentos modernos e melhorar a qualidade do leite. “O objetivo é alcançar novos mercados e para isso devemos ser cada vez mais eficientes como nosso rebanho leiteiro”, finaliza.