Forte ritmo de exportação de milho eleva preços no físico

21-06-2019 14:04:00 Por: Carolina Camargo Nogueira Sales, em Boletim do Leite Cepea

Forte ritmo de exportação de milho eleva preços no físico
Os preços de milho subiram nos primeiros dias de junho, especialmente nas regiões dos portos brasileiros. As preocupações com o clima e o desenvolvimento das lavouras nos Estados Unidos têm feito com que mais países busquem o cereal brasileiro, cenário que tem impulsionado as exportações.

Os embarques de milho de junho deste ano já apresentam recuperação em relação ao ano anterior. Considerando-se os dez primeiros dias úteis deste mês, as exportações brasileiras de milho totalizaram 173,2 mil toneladas, volume 21,3% superior ao de todo mês de jun/18. Os dados são da Secex.

Assim, no acumulado de junho (até o dia 17), nos portos de Paranaguá/PR e Santos/SP, as cotações subiram 6,9% e 6,3%, respectivamente. No mercado de balcão (ao produtor), a alta foi de 4,2% e no de lotes (negociação entre empresas), de 2,9%.

Com consumidores na expectativa de elevada oferta de milho para a segunda safra, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa, referente à região de Campinas (SP), subiu apenas 0,1% no acumulado de junho, fechando a R$ 38,58/saca de 60 kg no dia 17. Segundo dados da Conab, a produção desta temporada deve totalizar 70,67 milhões de toneladas – recorde para segunda safra. No agregado (segunda e primeira safra), o volume somará 97,01 milhões de toneladas.