Empresa chinesa visita Uruguai a fim de conhecer o setor de laticínios Empresa chinesa visita Uruguai a fim de conhecer o setor de laticínios

29-11-2019 10:23:45 - Por: Blasinayasociados.com, traduzidas pela Equipe MilkPoint

A missão foi chefiada pelo vice-gerente geral da empresa Zhang Yong.

Empresa chinesa visita Uruguai a fim de conhecer o setor de laticínios
A empresa chinesa Gansu Huaan Biotechnology Group visitou o Uruguai na semana passado e teve contato com a Conaprole, Alimentos Fray Bentos, a fábrica da Schreiber Foods, também se reunindo com autoridades do Instituto Nacional do Leite (Inale). A missão foi chefiada pelo vice-gerente geral da empresa Zhang Yong.

O principal objetivo da missão era conhecer o setor nacional de laticínios, visitar fábricas e avaliar um investimento ou associação futura na produção de caseína.

O interesse, em princípio, é que a empresa possa fornecer laticínios, disse Ricardo de Izaguirre, presidente da Inale, entrevistado pelo programa Rural Radio Change Time. "O interesse deles era ver a capacidade de nossas plantas e concordamos em fornecer algumas informações gerais, porque temos confidencialidade com as diferentes empresas", afirmou.

Esta empresa, especializada na produção de caseína, está entre as 100 maiores empresas privadas da província de Gansú (no noroeste da China). Possui seis plantas industriais neste país e no Cazaquistão e comercializa seus produtos nos EUA, Alemanha, Coreia do Sul, Brasil, Oriente Médio e outras regiões.

Possibilidade de investir no Uruguai

Em um curto período, três empresas chinesas com perfis diferentes visitaram o Uruguai interessadas em conhecer o setor local de laticínios.

Sobre a possibilidade de comprar a fábrica da Schreiber Foods no Uruguai, De Izaguirre disse que esta não está funcionando no momento e que não sabe se está à venda. A planta é muito bem mantida - destacou - embora não esteja claro se seus proprietários pretendem vendê-la.

Questionado sobre o cenário atual dos laticínios, o presidente da Inale considerou que, globalmente, o preço recebido pelo leite não é suficiente para muitos produtores, gerando dificuldades para pagamento de suas contas e não havendo espaço para reinvestimento.