EUA: mais de 800 fazendas leiteiras de Wisconsin fecharam em 2019 EUA: mais de 800 fazendas leiteiras de Wisconsin fecharam em 2019

14-01-2020 10:45:07 - Por: Dairy Reporter, traduzidas pela Equipe MilkPoint

Apoiar a demanda por laticínios do estado além de suas fronteiras tem sido um foco renovado para o futuro da indústria.

EUA: mais de 800 fazendas leiteiras de Wisconsin fecharam em 2019
Dados do Departamento de Agricultura de Wisconsin revelaram que um recorde de 10% das fazendas leiteiras de Wisconsin foram fechadas no ano passado. Isso superou a perda de 7,25% em 2018. Em 1º de janeiro, havia 7.292 rebanhos totais de vacas leiteiras em Wisconsin, 818 a menos do que no início de 2019. O estado perdeu 638 fazendas leiteiras em 2018, totalizando quase 1.500 fechadas em apenas dois anos.

A Califórnia tem o maior número de fazendas com um tamanho de rebanho superior a 5.000 vacas (35), enquanto Wisconsin tem a maior concentração de fazendas com menos de 100 vacas (4.756). Mas, de acordo com os Dairy Farmers of Wisconsin (DFW), as fazendas leiteiras locais ainda contribuem mais para a economia do estado (US$ 45,6 bilhões) do que os citros contribuem para a Flórida (US$ 7,2 bilhões) ou as batatas para Idaho (US$ 2,7 bilhões).

Dados de 2017 da Universidade de Wisconsin-Madison mostram que a produção de leite sustentava 154.000 empregos no estado e gerava US$ 1,26 bilhão em impostos estaduais e locais. Chad Vincent, CEO da DFW, disse: “O impacto econômico derivado da agricultura em nosso estado não pode ser subestimado. As fazendas leiteiras ajudam a sustentar um futuro forte para Wisconsin com a criação de empregos e a receita tributária direcionada a melhores estradas, novas escolas e uma variedade de outros serviços públicos".

O fechamento de muitas fazendas leiteiras de Wisconsin aponta para o declínio contínuo de pequenas fazendas familiares em favor de grandes operações. Durante anos, as fazendas dos EUA lutam com muita produção de leite e preços baixos devido à baixa demanda do consumidor. O comércio tem sido um fator importante e controverso, já que Wisconsin exportou mais de US$ 451 milhões em produtos lácteos em 2017, muitos dos quais queijos especiais. Apoiar a demanda por laticínios do estado além de suas fronteiras tem sido um foco renovado para o futuro da indústria.

Em 2019, Wisconsin incentivou as crianças a beber mais leite e grupos fizeram lobby para expandir as opções de leite e aumentar o consumo nos lanches escolares. A Lei do Leite Integral para Crianças Saudáveis ??foi introduzida para incluir leites integrais, com baixo teor de gordura e com sabor.

Naquela época, a assembléia estadual de Wisconsin disse que incentivava “todos os esforços para aumentar o consumo de leite, incluindo o leite integral com sabor, entre os jovens americanos. A Assembleia Legislativa do Estado de Wisconsin deve fazer tudo o que estiver ao seu alcance para apoiar esse setor que é tão vital para a economia e a cultura de nosso amado estado.”

O estado indicou apoio à indústria no ano passado na forma de financiamento para um "centro" de programas no sistema da Universidade de Wisconsin. O investimento de US$ 8,8 milhões ajudará a contratar professores e pesquisadores para criar uma Academia Avançada de Gerenciamento de Laticínios, além de melhorar laboratórios de pesquisa e fazendas e a adquirir equipamentos.

O presidente da UW System, Ray Cross, disse: “O Dairy Innovation Hub é uma grande promessa para ajudar a indústria de laticínios de Wisconsin. É outro exemplo de como o Sistema UW está atendendo às necessidades do Estado.”