Preços do leite pagos ao produtor no mês de Abril/20, segundo Cepea Preços do leite pagos ao produtor no mês de Abril/20, segundo Cepea

05-05-2020 09:31:04 - Por: Cepea-Esalq/USP

Preços pagos ao produtor referentes ao leite entregue em Março.

Preços do leite pagos ao produtor no mês de Abril/20, segundo Cepea
Pesquisas do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, mostram que o preço do leite pago ao produtor em abril (referente ao volume captado em março) registrou ligeira alta de 0,97% frente ao mês anterior, chegando a R$ 1,4515/litro na “Média Brasil” líquida. Como o valor pago ao produtor é formado depois das negociações quinzenais do leite spot (comercialização de leite cru entre indústrias) e das vendas de derivados lácteos, as cotações no campo de abril refletem o cenário de março e, por isso, ainda não foram fortemente influenciadas pela crise do coronavírus – que, vale lembrar, começou a ganhar força na segunda quinzena de março no Brasil.

Assim, a manutenção do preço no campo em patamares elevados esteve atrelada à concorrência entre laticínios para garantir a compra de matéria-prima em março, já que a oferta de leite no campo seguiu limitada. O Índice de Captação Leiteira (ICAP-L) do Cepea registrou nova queda de fevereiro para março, de 4,3% na “Média Brasil” e acumula baixa de 11,5% neste ano. O recuo na captação em março se deve ao clima menos favorável à atividade, com destaque para a estiagem no Sul do País. Por conta da diminuição na oferta no campo, o leite spot (negociado entre indústrias) registrou alta nas duas quinzenas de março, com a média sendo 5% superior à de fevereiro em Minas Gerais.


Cotações de leite cru - Preços pagos pelos laticínios e recebidos pelos produtores (líquido) em Abril/20 referentes ao leite entregue em Março/20 nos estados que compõem e não compõem a “Média Brasil”.

Dados deflacionados pelo IPCA de Março de 2020.

A “Média Brasil” líquida contém os preços de BA, GO, MG, SP, PR, SC e RS ponderados pelos seus respectivos volumes de negociação, sem considerar frete ou impostos. Demais estados RJ, ES, MS, CE e PE não estão incluídos na “Média Brasil”.