Panorama do mercado global de lácteos em maio Panorama do mercado global de lácteos em maio

08-05-2020 12:29:32 - Por: Dairy Reporter, traduzidas e adaptadas pela Equipe MilkPoint

O impacto na Oceania será atrasado, ocorrendo quando os suprimentos aumentarem na primavera.

Panorama do mercado global de lácteos em maio
Dustin Boughton, diretor de compras da Maxum Foods, fornecedora de ingredientes lácteos na Austrália e Nova Zelândia, disse que o mercado de laticínios está começando a chegar ao fundo de uma longa "depressão". Isso se deve à menor demanda por queijo e manteiga como consequência do fechamento de canais de serviços de alimentação com a Covid-19.

Segundo o relatório mensal da empresa, o relaxamento dos bloqueios sanitários será escalonado e descoordenado. Os governos estabeleceram cronogramas diferentes para lidar com os picos de contágio e devem tomar decisões políticas para gerenciar a sobrecarga do sistema de saúde e as consequências econômicas. Isso leva a taxas variadas de recuperação na demanda. Espera-se que os impactos da menor renda e as limitações de viagens de negócios e turismo mantenham a demanda moderada.

A inevitável desaceleração na oferta de leite na União Europeia (UE) e nos EUA não afetará tanto a demanda. Os custos de alimentação estão baixos, mas o clima continuará influenciando fortemente as margens e as decisões tomadas na fazenda, à medida que os produtores lidam com uma menor renda do leite.

Boughton disse que as ações comerciais anunciadas até o momento para reduzir o excesso de leite e produtos lácteos parecem ter efeito apenas limitado e também não aliviarão s pressões. Esses impactos continuarão a gerar mudanças nos picos de oferta de leite pós-primavera, nos EUA e na Europa.

Os preços das commodities permanecerão fortemente impactados pelo provável aumento de estoque de leite em pó desnatado, manteiga e queijo, até que haja sinais claros de uma recuperação da demanda na Europa e nos EUA. O impacto na Oceania será atrasado na Oceania, ocorrendo quando os suprimentos aumentarem na primavera.

"A estimulação da exportação de commodities a preços mais baixos para os mercados em desenvolvimento na Ásia e na região do MENA (Oriente Médio e Norte da África) será fundamental, já que essas regiões sofrem seus próprios bloqueios, impactos da recessão global e restrições de viagens", disse Boughton.

Leite em pó desnatado

O spot e os futuros enfraqueceram ainda mais em abril, com a queda dos valores nos EUA. O produto da Nova Zelândia é comercializado em comparação com o produto europeu. As compras chinesas ajudaram a manter os preços da Oceania mais baixos. Os preços mostraram alguma estabilidade nas últimas semanas, à medida que os sinais de demanda melhoram.

Leite em pó integral

Boughton disse que os valores spot diminuíram até abril, impactados pelos efeito da destruição da demanda na UE e nos EUA. A demanda da China e dos países produtores de petróleo também diminuiu e os volumes da Nova Zelândia caíram devido ao encerramento da temporada de produção e aproximação do inverno.

Queijo

O comércio de queijos aumentou em relação ao ano anterior desde outubro de 2018 e cresceu 4,3% nos 12 meses até fevereiro.

Os preços nos EUA caíram significativamente em março e abril, com o fechamento de canais de vendas, em particular serviços de alimentação. "Uma lenta recuperação está em andamento, à medida que a demanda melhora constantemente", disse Boughton. As quedas no mercado da UE têm sido menos graves, devido a uma menor exposição dos serviços de alimentação.

Manteiga

Os preços spot dos EUA caíram, sendo negociados mais baixos do que no início de março, com a produção de leite aumentando enquanto os bloqueios enfraqueciam a demanda por manteiga e creme. Os valores da UE também caíram significativamente, mas não tanto quanto nos EUA, devido a menor exposição do serviço de alimentos, enquanto os preços spot da Nova Zelândia mantiveram-se firmes.

Soro de leite

Boughton disse que os preços spot da UE enfraqueceram até abril e agora estão sendo negociados abaixo dos preços dos EUA, que se estabilizaram com a melhor demanda da China e a redução das ações. O comércio de produtos de soro de leite havia melhorado em fevereiro — crescendo 5,4% com relação ao ano anterior.