Live do Senar e Embrapa aborda controle do capim-annoni Live do Senar e Embrapa aborda controle do capim-annoni

21-05-2020 08:32:42 - Por: Embrapa

Através de uma parceria entre o Senar-RS e a Embrapa será realizada, hoje 21/05, uma live com o tema Capim-Annoni.

Live do Senar e Embrapa aborda controle do capim-annoni
Através de uma parceria entre o Senar-RS e a Embrapa será realizada, nesta quinta-feira (21/05), uma live com o tema Capim-Annoni: Tolerância Zero. A transmissão acontece no canal do Senar-RS no YouTube a partir das 19h, e tem como objetivo levar informações ao público sobre o controle da planta invasora, que degrada o campo, reduz o desempenho do gado e que vem causando prejuízos aos produtores do Sul do Brasil. 

A live terá a participação de quatro apresentadores: o médico veterinário Pedro Faraco Rodrigues (Senar-RS), a engenheira agrônoma Daniela Schossler (Cooplib/Instrutora do Senar-RS) e os pesquisadores da Embrapa Pecuária Sul, Fabiane Lamego e Naylor Perez. 

Segundo Perez, o encontro virtual vai abordar diversos temas, entre eles o Método Integrado de Recuperação de Pastagens (Mirapasto), desenvolvido pela Embrapa e que reúne uma série de recomendações e manejos para recuperar áreas degradadas pelo capim-annoni. 

Os quatro pilares que compõem o Mirapasto são: controle de plantas indesejáveis adultas, com uso do aplicador seletivo de herbicidas Campo Limpo ou enxada química; correção e manutenção da fertilidade do solo; introdução de espécies forrageiras de inverno e de verão; e ajuste da oferta de pasto. “O capim-annoni afeta tanto economicamente a nossa pecuária, como também ambientalmente. São dois pontos que vamos relembrar, porque afeta o bolso do produtor e o ambiente, no sentido que vem reduzindo a biodiversidade do bioma Pampa. E nesse contexto vamos discutir a proposta do Mirapasto como opção para o produtor que quer reverter essa situação de infestação e reduzir essas perdas que o capim-annoni causa”, destacou Fabiane. 

Conforme Faraco, a live é uma forma de dar continuidade ao tour Capim-annoni: Tolerância Zero, que percorreu 15 municípios do RS em 2019, com a participação de mais de mil pessoas, e que teve de ser interrompida devido à pandemia de Covid-19. Durante o tour, foram levantadas as principais dúvidas dos produtores, e estes questionamentos serão uma das principais formas de orientação do bate-papo entre os técnicos.  

“É a continuidade do tour, com metodologia um pouco adaptada, mas a expectativa é que consigamos atingir um maior número de pessoas e, dessa forma, esclarecer mais sobre o Mirapasto e estratégias para diminuição e contenção da infestação, tanto ações preventivas como ações em ambientes que já estejam infestados”, destacou Faraco.