Emater-DF apresenta opções de alimentação para gado de corte e de leite

09-07-2020 08:17:53 Por: AGÊNCIA BRASÍLIA

Emater-DF apresenta opções de alimentação para gado de corte e de leite
O Circuito de Bovinocultura da Emater-DF na AgroBrasília Digital 2020 aborda os tipos de alimentação mais vantajosos para o gado de corte e, também, de leite.

A alimentação é um insumo importante na cadeia de produção – representa entre 15% e 25% do custo total de produção da carne e até 80% no do leite. Ter opções de alimentação pode fazer diferença para os produtores no faturamento e lucro da propriedade.

“A proposta desse circuito é mostrar ao produtor rural as tecnologias em alimentação animal, seja na área de gramíneas, dos gêneros brachiária e panicum, mais usadas na época da chuva, para pasto rotacionado, por exemplo, ou silagem e capins de corte para o período seco” explica o médico-veterinário e extensionista rural da Emater-DF Weber Brito.

O espaço apresenta duas variedades de capim-elefante dentre as mais usadas na atualidade, as cultivares BRS Capiaçu e BRS Canará, desenvolvidas pela Embrapa. “Hoje são os mais usados entre os capins-elefante, pois são capins de última geração e alta produtividade”, afirma Brito.

Segundo ele, além de produzir cerca de 30% a mais de matéria seca em relação às outras cultivares, essas duas variedades apresentam alto teor de proteína, o que é benéfico para a nutrição animal. “Temos forrageiras para baixo e para alto investimento. Se o produtor tem capacidade para baixo investimento, ele tem uma gramínea mais adequada a ele; se um produtor que colocar mais animais por metro quadrado, vai exigir uma gramínea de maior investimento”, explica o extensionista.

Um grande desafio para o produtor é a alimentação no período seco. Entre as opções apresentadas no Circuito da Bovinocultura estão a cana-de-açúcar, opções para silagem e milho com brachiária no sistema integração lavoura-pecuária (ILP). “Além dos capins-elefante, que podem ser fornecidos picados no cocho ou ensilados e armazenados para o período seco”, explica o especialista.

Qualidade do leite

O circuito da bovinocultura traz também um curral funcional, que apresenta uma estrutura simples, que garante a higiene e a qualidade do leite. “Com isso, o curral tem a sala de espera, a sala de ordenha, com a ordenhadeira e os materiais de higienização, pensando no fluxo da atividade e em como manter ao máximo a higiene do ambiente e do leite. Com isso a indústria ganha e o produtor ganha”, explica Brito.

Para o criador de gado escolher a melhor opção para seu sistema de produção e seus objetivos, o extensionista rural aconselha sempre buscar uma boa consultoria. “Antes de tomar qualquer decisão em relação à gramínea ideal ou tecnologias a implantar, procure sempre uma orientação técnica. Nós, da Emater-DF, estamos à disposição, conte com a gente”, afirma.

A Emater-DF

A Emater-DF é uma empresa pública que atua na promoção do desenvolvimento rural sustentável e da segurança alimentar, prestando assistência técnica e extensão rural a mais de 18 mil produtores do DF e Entorno. Por ano, realiza cerca de 150 mil atendimentos, por meio de ações como oficinas, cursos, visitas técnicas, dias de campo e reuniões técnicas.