Produtores de Pavão, no Vale do Mucuri, realizam leilão virtual de gado Produtores de Pavão, no Vale do Mucuri, realizam leilão virtual de gado

31-07-2020 13:12:48 - Por: EMATER MG

Iniciativa, feita por aplicativo de mensagens, reduz custos e agrada produtores.

Produtores de Pavão, no Vale do Mucuri, realizam leilão virtual de gado
Produtores rurais de Pavão, no Vale do Mucuri, já se preparam para bater novamente o martelo on-line, no segundo leilão virtual de gado do município, previsto para o início de agosto. A primeira experiência, até então inédita no local, foi no dia 4 de julho, como uma saída para manter os eventos, após a chegada da pandemia da Covid-19. Foi um jeito de substituir a forma presencial dos leilões, realizados frequentemente na cidade.

“Pavão é um município bem ativo em relação à realização de leilões, mas a comercialização de gado aqui na região diminuiu muito com a pandemia. Tivemos que adiar de três a quatro eventos, então a gente buscou uma alternativa”, explicou o produtor Thiago Marx Doehler. Ele foi um dos produtores que vendeu bezerras no leilão do início deste mês.

A iniciativa, promovida por meio do WhatsApp, foi um arranjo local de um grupo do aplicativo de mensagens, que reúne 195 produtores.  A agremiação, que conta com grandes, médios e pequenos produtores da agricultura familiar, tem a parceria da Emater-MG, vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa).

O formato do leilão é simples e funciona com a atuação de três pessoas, segundo o produtor Thiago Marx. “Entre os produtores do grupo, têm aqueles que querem comprar gado de corte ou de leite. Então a gente nomeia, no dia, uma pessoa que faz o papel de leiloeiro, pegando os lances. Uma outra fica editando os lances de compra e venda e a terceira pessoa, informando a característica do animal. É uma forma bem mais rápida”, argumenta. O produtor acrescenta que, antes de iniciar o leilão, o interessado tem acesso aos vídeos dos animais para ajudar na decisão da compra.

Sucesso e custos

Todo o processo do leilão virtual foi considerado um sucesso entre os produtores locais, pelos bons resultados apresentados O faturamento foi de R$ 522 mil, com a venda de 162 animais e a participação de cerca de 50 produtores. Tudo isso, evitando a movimentação de pessoas, em tempos de pandemia, e com a redução dos custos da atividade, considerados altos em eventos do tipo.

“Esse leilão virtual é importante porque não podemos realizar o presencial. Além disso, ele diminuiu custos com estrutura e logística, pois o produtor filma o animal na sua propriedade, pesa e envia para o grupo. Assim, cada produtor tem acesso aos dados e vai dando o lance. Então é rápido, ligeiro e melhor ainda, está vendendo tudo à vista. De produtor para produtor”, defende o extensionista agropecuário, Lúcio Adriano Miranda, do escritório local da Emater-MG, em Pavão. De acordo com o técnico, outra vantagem da modalidade virtual é a preservação da saúde do animal, pois evita estresse e a perda de peso.

O produtor familiar Leonardo Cangussu, que reside em Ipatinga, mas é dono de uma propriedade de 20 hectares na zona rural de Pavão, resolveu investir em 11 bezerras guzolando (cruzamento das raças guzerá e holandesa), ofertadas durante os lances virtuais. Para Cangussu, o leilão virtual passou no teste. “Faço parte do grupo de 195 produtores e achei o leilão bem organizado, muito mais prático e dinâmico que o presencial”, afirmou.

Doação

O evento virtual do dia 4 de julho também serviu para uma boa ação social. Além do que foi arrecadado com o leilão do gado, os produtores doaram ao asilo Casa dos Velhinhos de Pavão, o total de R$ 22 mil, entre dinheiro, cestas básicas e animais como bezerros, gansos e galinhas, entre outros. A instituição cuida de 22 idosos carentes do município. “Essa forma de beneficiar entidades já acontecia nos leilões presenciais. Sempre ajudamos entidades como a Apae, creches e outras”, informou o extensionista Lúcio Adriano.

O município de Pavão tem cerca de 8,4 mil habitantes, segundo o Censo de 2010. A principal atividade no meio rural é a pecuária de leite e corte. A Emater-MG local atende cerca de 600 produtores por ano, com assistência técnica, orientação sobre crédito rural e outras ações. Mais informações podem ser obtidas por meio do telefone do escritório da empresa: (33) 3535-1315.