Comevap apresenta queijo indicado para quem tem intolerância à lactose

04-08-2020 12:33:12 Por: Assessoria de Imprensa Comevap

Comevap apresenta queijo indicado para quem tem intolerância à lactose
Quem tem intolerância à lactose, sabe dos cuidados que deve ter com a alimentação. É preciso entrar em dietas específicas e abrir mão de alimentos como leite, queijo, entre outros. Mas apresentamos nesta reportagem especial qual é o queijo indicado para quem tem intolerância à lactose. Conheça o Queijo Minas Frescal Light Zero Lactose Comevap.

Um dos tipos de queijos brancos mais consumidos pelos brasileiros, o Queijo Minas também é sempre um dos mais indicados para seguirmos uma boa alimentação. A Comevap lança mais um integrante na família dos Queijos: Queijo Minas Frescal Light Zero Lactose Comevap, que é produzido a partir do Leite Zero Lactose Comevap.

Queijo sem lactose, mas com vitaminas

O leite utilizado para fazer esse queijo é tratado com a enzima e depois acontece a fabricação normalmente. O leite sem lactose fornece os mesmos nutrientes essenciais que o leite normal. A única diferença é a ausência da lactose. Rico em cálcio, proteínas, vitaminas A e dos complexos B e D, o Queijo Minas se tornou um poderoso aliado da alimentação saudável devido às suas qualidades nutricionais. “Esses nutrientes são essenciais para o bom funcionamento do nosso organismo em todas as fases. Com destaque para o cálcio, o qual é essencial par a formação e manutenção dos ossos e dentes. As vitaminas têm relação com o fortalecimento do nosso sistema imunológico, além de serem antioxidantes (vitaminas A), ajudarem na nossa saúde emocional e mental (vitamina B) e auxiliarem na absorção do cálcio (vitamina D). Desta forma a introdução do Queijo Minas Frescal Light Zero Lactose Comevap em nossa alimentação traz vários benefícios, podendo ser consumido desde o nosso café da manhã, em preparações como tortas e quiches, em sobremesas ou até mesmo em lanches rápidos” – ressalta Elza Patrícia Pereira, nutricionista.

Intolerância à lactose: explicação técnica

De acordo com pesquisas, no Brasil, 70% dos adultos tem algum grau de intolerância à lactose. O professor Marcelo Resende, da área de Tecnologia e Inspeção de Leite e Derivados - UFMG, concedeu entrevista sobre esse assunto com a seguinte explicação.

“A população brasileira é formada por uma mistura de etnias e os bovinos só foram introduzidos no país no século XVI. Etnias mais puras, como a dos nórdicos, têm um teor muito baixo de intolerância à lactose, porque, culturalmente, eles consomem produtos lácteos em grande quantidade há muito mais tempo. Já os asiáticos, negros africanos e índios por não terem, inicialmente, a cultura de consumo de leite, são mais susceptíveis à intolerância à lactose. É importante diferenciar alergia à proteína do leite de intolerância à lactose: quem tem alergia ao leite, deve procurar leites específicos que são fabricados a partir de um processo diferente, em que se acrescentam enzimas para quebrar as proteínas (e não a lactose), produzindo, assim, o leite hipoalergênico (HA). Se uma pessoa possui alergia à proteína do leite, não adianta ela tomar um leite com baixo teor de lactose, pois continuará com problemas”, explicou Marcelo Resende.

A alergia ao leite é uma resposta do sistema imunológico do seu corpo a uma ou mais proteínas (caseína e soro são as mais comuns) encontradas no leite de vaca. Esse distúrbio pode causar reações como inchaço dos lábios, boca, língua, face ou garganta.

Carlos Felipe da Silva Junqueira, gestor de produção da Comevap, explica como funciona o processo de desenvolvimento do Leite Comevap Zero Lactose:

“A glicose, por ter um princípio sensorial de ser mais doce que a lactose, altera o sabor do leite, deixando-o com um gosto mais adocicado, porém não há adição de açúcar (sacarose) ao produto. O leite com zero teor de lactose não tem nenhuma perda de nutriente. Ele apresenta o mesmo valor calórico, fornecimento de nutrientes, aminoácidos e vitaminas essenciais”, explica o gestor.

6 motivos para incluir o Queijo Minas Zero Lactose na sua alimentação

1 - Possui menos gordura: os queijos amarelos, como o prato, parmesão e suíço, por exemplo, possui uma maior concentração de gordura saturada na composição do que o Queijo Minas. Por isso, na hora de escolher para compor a sua alimentação, o Minas favorece a dieta e garante uma menor ingestão da substância no organismo.

2 - Baixa concentração de sal: apesar do sabor salgadinho, se comparado aos outros queijos, a quantidade de sódio presente no Queijo Minas também é baixa. Ressaltando que o consumo desse mineral deve ser controlado, uma vez que a ingestão exagerada pode causar problemas como a hipertensão e problemas renais.

3 - É um alimento versátil: o Queijo Minas cai bem tanto em um sanduíche de pão integral quentinho, para o café da manhã, ou, para sobremesa, o famoso queijo com goiabada. Ele também podendo ser experimentado em quiches, suflês, tortas, entre outras receitas, podendo ser doces ou salgadas.

4 - Aumenta a imunidade do corpo: além de ser um alimento saboroso, o Queijo Minas torna o nosso organismo mais saudável. Devido a presença da vitamina D, seu consumo atua beneficiando o sistema imunológico, prevenindo doenças crônicas e outras enfermidades.

5 - Garante pele e cabelos saudáveis: fonte de poderosos agentes antioxidantes, inserir o Queijo Minas no dia a dia é prevenir as ações dos radicais livres, concedendo uma pele jovem e bonita, além de cabelos sedosos e hidratados. Essas propriedades antioxidantes também ajudam a melhorar a saúde dos olhos, impedindo a degeneração macular.

6 - Fonte de proteínas essenciais: para garantir um organismo saudável, as proteínas são substâncias fundamentais. Essas podem ser encontradas no Queijo Minas e contribuírem com quem está no processo de emagrecimento ou pratica atividade física regularmente, já que ajudam na saúde dos músculos e geram energia para o corpo.

História da Comevap

A Comevap é a Cooperativa de Laticínios do Médio Vale do Paraíba, que nasceu em 1974 com a fusão das cooperativas das cidades de Roseira; Pindamonhangaba e Taubaté; com o objetivo de fortalecimento das envolvidas. Naquela época, década de 70, os dirigentes dessas cooperativas tinham uma visão de futuro.


A união das Cooperativas permitiu que em 1980 a Comevap ampliasse sua estrutura com a aquisição de uma unidade da "Vigor", sem dispor de qualquer patrimônio, ainda que afastada do centro da cidade. Assim, foi desativada a usina do centro de Taubaté e as atividades foram transferidas para a usina adquirida.

Atualmente, Comevap recebe 150.000 litros de leite por dia, dos quais 80% são processados e distribuídos e 20% são comercializados a granel. Na usina são pasteurizados 20.000 litros de leite/hora, além de fabricação de manteiga, bebidas lácteas, creme de leite e queijos.

Na Comevap, o leite captado é 100% regional, ou seja, seus produtores são do Vale do Paraíba, isso garante um produto de excelente qualidade e confiabilidade a toda prova. Com o intuito de buscar sempre a garantia da qualidade aos seus produtos, a Comevap foi a 1ª Cooperativa do Vale do Paraíba a proporcionar aos seus cooperados (produtores de leite) o pagamento do leite por qualidade, com isso o consumidor tem ainda mais a garantia de excelência dos produtos Comevap.