UE: indústria de lácteos pede pragmatismo nas negociações com RU

20-08-2020 07:29:12 Por: New Food Magazine, traduzidas pela Equipe MilkPoint

UE: indústria de lácteos pede pragmatismo nas negociações com RU
Próximo das próximas rodadas de negociação sobre as futuras relações UE – Reino Unido, a European Dairy Association (EDA) pediu um alto nível de “pragmatismo” para nas negociações.

As exportações de lácteos da UE representam atualmente cerca de 99% (em volume) das importações de lácteos do Reino Unido, enquanto cerca de 92% (em volume) das exportações do Reino Unido são destinadas à UE, o que a EDA afirma ser importante para ambas as partes.

“Vamos garantir que os consumidores de ambos os lados ainda possam desfrutar de uma grande variedade de laticínios de alto padrão a preços razoáveis; idealmente, garantindo uma cooperação estreita com tarifas zero no comércio de laticínios e o mínimo possível de custos de administração/fronteira”, disse a EDA em um comunicado.

De acordo com a EDA, a falha em chegar a um acordo corre o risco de interromper significativamente os fluxos de comércio de laticínios em ambas as direções. O grupo alertou que mais de 1,2 milhão de toneladas de produtos lácteos da UE podem ter que encontrar novos mercados, ou os consumidores do Reino Unido terão que absorver o aumento do custo da tarifa.

“Estamos prontos para discutir esse pragmatismo a fim de garantir um acordo, pois está claro que o impasse atual será extremamente prejudicial para consumidores, produtores e empresas na UE e no Reino Unido”, continua o comunicado.

“O acordo fala por si mesmo que as disposições de igualdade de condições assinadas pelo Reino Unido no Acordo de Retirada, bem como o Protocolo sobre a Irlanda e a Irlanda do Norte incluído no mesmo acordo, são honrados nas negociações. Nossas indústrias de ambos os lados continuam se preparando para o cenário de um Brexit difícil e as consequências econômicas e administrativas que isso inevitavelmente levará durante estes tempos de Covid-19 e instabilidade econômica.”