Jovem rural do Vale do Jequitinhonha conta com assistência técnica da Emater-MG para se manter no campo

01-09-2020 09:10:02 Por: Ascom Emater-MG

Jovem rural do Vale do Jequitinhonha conta com assistência técnica da Emater-MG para se manter no campo
Diferente de muitos jovens rurais, Dueslei Pereira Mendes, 27, desde adolescente pensava em trabalhar na pecuária leiteira. Morador do município de Santo Antônio do Jacinto, no Vale do Jequitinhonha, ele iniciou na atividade há cinco anos e parece realizado com o trabalho. “Eu sempre quis mexer nessa área. A vontade era sempre isso. Eu não tenho planos de ir embora”, afirma Dueslei Mendes.

De lá para cá, Dueslei teve de superar muitos desafios e contou com as orientações técnicas da Emater-MG, vinculada à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa). Com isso, o jovem passou a ter acesso a políticas públicas que viabilizaram investimentos na atividade. O pecuarista conta que começou com um rebanho de seis vacas. Segundo ele, os animais eram de qualidade inferior e, por isso, produziam pouco. Orientado pelos extensionistas da Emater-MG, Dueslei conseguiu melhorar o manejo do gado. Além disso, também por sugestão, ele passou a participar do Plano Brasil Sem Miséria para ter acesso a recursos financeiros e viabilizar a execução de projetos.

Por meio do Brasil Sem Miséria, programa do Governo federal, em parceria com a Emater-MG, Dueslei recebeu recursos no valor de R$ 2.400,00. “Foi uma parcela de mil e outra de R$1.400,00. Com esse dinheiro eu fiz cercas na propriedade e uma capineira para, na seca, ter comida para o gado”, explica. 

Em 2019, ele obteve recursos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Mais uma vez contou com a assistência técnica da Emater-MG. A empresa é uma das entidades responsáveis pela emissão da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) e responsável por elaborar projeto técnico necessário para a liberação dos recursos. Com o financiamento pelo Pronaf, o produtor adquiriu 15 vacas com melhor padrão de genética para aumentar a produção de leite da propriedade, comercializada no próprio município.

“Nesses programas que eu participei, eu ganhei conhecimento para desenvolver a minha atividade. E foi muito importante o suporte dos extensionistas da Emater”, diz o pecuarista. 

“A propriedade do Dueslei é uma referência aqui para o município. Ele é diferenciado. É um jovem de visão e que vai melhorar muito mais”, ressalta o técnico da Emater-MG, Laércio Faria. 

Trabalho com Jovens rurais no Estado

Em Minas Gerais, a Emater-MG em parceria com outros órgãos tem desenvolvido diversas ações com jovens rurais por meio do Projeto Dom Helder, Plano Brasil Sem Miséria, Projeto Piloto e Projeto Piloto Ater Leite. No total são 1.613 jovens atendidos nestes projetos, além dos que são atendidos nas atividades de rotina dos extensionistas.

“Inserir estes jovens nas políticas públicas da agricultura familiar, além de dar visibilidade a esta categoria, os capacita e qualifica, em serviço, para as atividades produtivas, gestão de projetos, formação cidadã e garantia de geração de renda”, ressalta a coordenadora Estadual de Metodologia de Extensão Rural da Emater-MG”, Helena Silva. 

Silva ainda lembra que a permanência dos jovens no campo garante a sucessão na agricultura familiar. “É com a juventude rural, que se espera a consolidação da inovação no campo, com a utilização de tecnologias e ferramentas digitais de gestão nas propriedades, além de garantir a produção de alimentos para a sociedade”.