Mercado global de lácteos atualizado pela Maxum Foods

10-09-2020 10:47:28 Por: Dairy Reporter, traduzidas pela Equipe MilkPoint

Mercado global de lácteos atualizado pela Maxum Foods
A Maxum Foods, fornecedora de ingredientes lácteos da Austrália e Nova Zelândia, publicou sua atualização de setembro sobre os mercados de produtos lácteos. Dustin Boughton, diretor de compras da Maxum Foods, disse que enquanto os mercados de commodities lácteas permaneceram relativamente estáveis (exceto para o cheddar americano), os fundamentos de mercado nas principais regiões produtoras são variados e os fatores locais continuam influenciando os preços, criando algumas tendências divergentes.

"O comércio global se recuperou em junho, com aumentos saudáveis nas principais categorias de produtos, já que os compradores aproveitaram os preços baixos em abril e maio. As vendas deste mês permitiram que o comércio geral na primeira metade de 2020 ficasse apenas 0,7% atrás do comparativo 2019, apesar das interrupções da Covid-19", disse Boughton.

"As restrições da Covid-19 continuarão diminuindo, mas os surtos de segunda onda de infecções causarão reversões de abertura em muitas regiões," acrescentou. "Isso garantirá que a demanda no varejo permaneça estável ao lado de uma recuperação lenta e acidentada nos canais de foodservice, enquanto as viagens e eventos de negócios e turismo serão limitados durante grande parte de 2021".

As tendências da produção de leite são variadas. Embora o crescimento da UE possa desacelerar um pouco e as mudanças climáticas possam conter o aumento repentino da América Latina, a produção na maioria das outras regiões está melhorando – mais forte nos EUA, enquanto o clima ainda é mutável na Nova Zelândia.


A demanda doméstica por queijo e manteiga pode ser vulnerável aos impactos da recessão sobre os gastos das famílias com alimentos. Boughton disse acreditar que os consumidores irão optar por produtos mais baratos, se divertirem menos, além de optar por viagens e comida fora de casa de baixo custo. Isso pode enfraquecer a demanda geral e aumentar a sensibilidade ao preço – o que ainda não aconteceu.

Este risco de aumento dos estoques de gordura da manteiga permanece moderado, mas depende da sustentabilidade da demanda de queijo na Europa e das perspectivas de aumento das exportações, enquanto a melhora na oferta de queijo dos EUA enfraquecerá os preços.

"Os mercados da Oceania são mistos", disse Boughton. "Embora os fundamentos do leite em pó integral pareçam equilibrados, a fraca demanda por gordura de manteiga devido aos impactos do fechamento de foodservice está pesando sobre os preços, enquanto a durabilidade dos prêmios em relação ao leite em pó desnatado dos EUA e da UE será testada".

O comércio global de leite em pó desnatado aumentou 21% no ano, em junho, do qual 43% veio do sudeste da Ásia. O total anual das vendas do produto se recuperou, ficando 2,6% além da tonelagem de pico (alcançado em setembro passado).


O comércio global de leite em pó integral se recuperou 23% em junho, com as exportações para o Norte da África respondendo pela metade dos ganhos no mês e o total anual de vendas permanecendo 5,8% atrás do pico seis anos antes.

O comércio global de queijos aumentou 14,4% com relação ao ano anterior em junho, com ganhos na maioria das regiões – os mais fortes sendo Reino Unido, China e México. "Uma vez que a atração dos preços baixos foi lavada pelos dados comerciais", disse Boughton, "a fraca demanda de foodservice e a incerteza sobre os efeitos contínuos da Covid-19 pairarão sobre os mercados de queijos nos próximos meses".

"Os preços globais da gordura de manteiga continuam convergindo, com os valores da Oceania enfraquecendo ainda mais em agosto. Os preços da manteiga na UE melhoraram, enquanto os valores dos EUA caíram ao longo do mês", acrescentou. O comércio de gordura de manteiga aumentou 13,1% em junho em relação ao ano anterior, desta vez auxiliado por um salto de 19% na manteiga, metade do qual veio do MENA (Oriente Médio e Norte da África)".

Os preços do soro de leite em pó continuam estáveis na UE, enquanto os preços dos EUA aumentaram em agosto, depois de cair em julho. Os preços da proteína concentrada de soro de leite (WPC) permanecem baixos com a falta de demanda do mercado de condicionamento físico e o fraco crescimento no comércio de fórmulas infantis. "A falta de demanda por WPCs está empurrando mais sólidos de soro de leite para a produção de commodities em pó, à medida que a produção de queijo melhora – especialmente nos Estados Unidos. O comércio global de produtos de soro de leite subiu 8,5% em agosto, com forte comércio na China", observou Boughton.