Preços do farelo de soja atingem recorde real

18-11-2020 12:10:00 Por: Débora Kelen Pereira da Silva, em Boletim do Leite Cepea

Preços do farelo de soja atingem recorde real
A firme demanda por farelo de soja levou os preços a atingirem recordes reais na primeira quinzena de novembro no mercado brasileiro. Além da procura interna, a baixa oferta do grão, visto que indústrias têm tido dificuldades na aquisição, e o possível consumo global recorde na safra 2020/21 (segundo o USDA, de 250,19 milhões de toneladas) também influenciaram as elevações.

Com a isenção de impostos de importação de soja e derivados de países fora do Mercosul e a boa margem de lucro das indústrias, algumas fábricas intensificaram as aquisições do grão para continuar abastecendo o mercado nacional de derivados. Assim, embora a demanda por farelo siga elevada, consumidores relataram maior facilidade nas compras, mesmo que a preços maiores. Isso trouxe certo alívio para os agentes que temiam o desabastecimento do derivado.


Na média das regiões acompanhadas pelo Cepea, os preços do farelo de soja subiram 10,7% entre outubro e a parcial de novembro e expressivos 74,2% entre novembro de 2019 e de 2020, em termos reais (valores deflacionados pelo IGP-DI de out/20).

A valorização dos futuros na CME Group (Bolsa de Chicago) também influenciou as cotações domésticas. O primeiro vencimento do farelo de soja subiu 4,9% entre outubro e a parcial de novembro e 26,3% em um ano, com média de US$ 385,60/tonelada curta (US$ 425,05) na parcial deste mês – o maior valor nominal desde jun/16.