Preços do leite UHT e spot voltam a subir em novembro

02-12-2020 09:34:23 Por: CILeite Embrapa

Preços do leite UHT e spot voltam a subir em novembro
O mês de novembro foi de preços dos lácteos mais firmes no atacado, após um outubro de quedas generalizadas. O leite UHT e o spot voltaram a registrar valorizações. O UHT fechou a última sexta-feira (27/11) com alta de 6% sobre a média de outubro. Já o spot, apesar da menor valorização na comparação mensal, registrou alta de 17% na segunda quinzena de novembro em relação à primeira. A seca na região Sul do Brasil e a forte alta nos custos com alimentação do rebanho têm gerado uma menor disponibilidade de leite no campo para esta época do ano. Já o leite em pó e o queijo muçarela tiveram preços mais estáveis ao longo do mês, mas abaixo da média de outubro, em função da competição com o produto importado.

Conseleites projetam nova queda de preços do leite ao produtor em dezembro

Depois da queda do preço ao produtor em novembro, os Conseleites estaduais projetaram novas reduções nos preços a serem pagos em dezembro (referente ao leite entregue em novembro). As reduções, em menor magnitude que a anterior, variaram de 1,9% a 4,0%. Esses resultados refletem a variação das médias de preços de novembro em relação a outubro, tendo por base o mix de produtos dos laticínios de cada Estado.

Milho e farelo de soja registram novas valorizações de preços

Os preços do milho e do farelo de soja experimentaram nova alta de preços em novembro. As perdas de produção na região Centro-Sul em função do atraso nas chuvas e de chuvas irregulares tendem a provocar perdas na safra de verão. Isso deve exigir que alguns grandes compradores tenham de importar grãos para garantir o abastecimento.

No mercado internacional, os preços de milho e soja também registraram elevação. Estimativas do USDA indicam um alto volume de importação chinesa de milho, o que não era realidade no passado. O mercado do boi gordo também registrou alta de preços na comparação com outubro, mas ao longo do mês os preços cederam devido a menor compra pelos frigoríficos.