Com compradores ausentes, preços do milho têm queda expressiva

18-12-2020 09:59:30 Por: Carolina Camargo Nogueira Sales, em Boletim do Leite Cepea

Com compradores ausentes, preços do milho têm queda expressiva
A primeira quinzena de dezembro foi marcada pela baixa demanda de agentes por milho, tanto no mercado interno quanto para exportação, cenário que pressionou as cotações após os recordes registrados em meses anteriores. No geral, a liquidez segue baixa, com agentes negociando apenas pequenas quantidades e postergando as aquisições para o próximo ano, enquanto vendedores seguem atentos ao desenvolvimento das lavouras.

Assim, na média das regiões acompanhadas pelo Cepea, os valores caíram 7,6% no mercado de balcão (pago ao produtor) e 5,9% no de lotes (negociações entre empresas) na parcial de dezembro. Quanto à região consumidora de Campinas (SP), referência para o Indicador ESALQ/ BM&FBovespa, entre 30 de novembro e 15 de dezembro, o recuo foi de 5,7%, fechando a R$ 73,84/saca de 60 kg no dia 15.

A redução na demanda por exportadores, por sua vez, foi influenciada pela desvalorização de 4,9% do dólar no acumulado de dezembro, fechando a R$ 5,089 no dia 15. Com isso, no porto de Paranaguá (PR), a queda nos preços foi de 3,9% no mesmo comparativo, a R$ 69,42/ saca de 60 kg, e de 1,3% em Santos (SP), a R$ 72,07/sc no dia 15.