Derivados lácteos atingem valores recordes em 2020

18-12-2020 11:12:56 Por: Débora Zanatta e Beatriz Pina, em Boletim do Leite Cepea

Derivados lácteos atingem valores recordes em 2020
Pesquisas realizadas pelo Cepea, com o apoio financeiro da OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras), mostram que as médias de preços do leite longa vida (UHT), do leite em pó (400g) e do queijo muçarela em 2020 (de janeiro até a primeira quinzena de dezembro) negociados entre indústrias e mercado atacadista do estado de São Paulo foram de R$ 3,06/litro, R$ 20,79/kg e R$ 23,53/kg, respectivamente, altas de 19,3%, 20,8% e 27,4% em relação às de 2019 (em temos reais, deflacionados pelo IPCA de novembro/20). Os preços elevados em 2020 são consequência da oferta restrita de matéria-prima (devido especialmente ao clima desfavorável e aos custos de produção elevados) e da demanda firme (sustentada pelo programa de auxílio emergencial).

No início da pandemia de covid-19, em março, o receio de um possível desabastecimento elevou com força a demanda por produtos essenciais e estocáveis, como o leite UHT e o pó. No entanto, as vendas de queijos foram abaladas pela interrupção dos serviços de alimentação em abril e as empresas tiveram que, rapidamente, redirecionar suas vendas ao varejo, mirando o consumo doméstico, o que causou excesso da produção e queda de preços em abril.


A estabilização do consumo se deu a partir de maio, com o auxílio emergencial. Com estoques enxutos e demanda firme, os preços dos derivados subiram continuamente até setembro, quando registraram recordes reais, de R$ 3,62/litro para o UHT, de R$ 24,95/kg para o leite em pó e de R$ 29,91/kg para a muçarela. De maio a setembro, houve alta acumulada de 22,58% para os preços do UHT, de 36,3% para o pó e de 62,17% para a muçarela.

Contudo, entre outubro e novembro, a maior pressão dos canais de distribuição por preços mais atrativos e a demanda fragilizada por conta da diminuição do poder de compra do consumidor resultaram em queda nos preços. Assim, de outubro para novembro, o leite longa vida, o leite em pó e o queijo muçarela se desvalorizaram 2,82%, 4,16% e 6,30, respectivamente.

Dezembro – Mesmo com a demanda por produtos lácteos enfraquecida, os estoques limitados e a maior competição das indústrias para a compra de leite no campo podem elevar as cotações em dezembro. Segundo pesquisas do Cepea, as médias mensais parciais (até o dia 16) do leite UHT e do queijo muçarela foram de R$ 3,29/litro e R$ 26,46/kg, na sequência, sinalizando altas de 5,5% e de 3,1% frente a novembro. Já a média do leite em pó ainda registra queda, de 3,5%, chegando a R$ 22,68/kg.