O ano se inicia com demanda aquecida e preços em alta do farelo de soja

21-01-2021 08:35:10 Por: Débora Kelen Pereira da Silva, Boletim do leite Cepea

O ano se inicia com demanda aquecida e preços em alta do farelo de soja
A demanda por farelo de soja está aquecida no mercado brasileiro. Consumidores indicam não ter estoques para longo prazo e esperam preços menores com a intensificação da colheita no Brasil. Entretanto, as indústrias seguem resistentes nas vendas de grandes volumes, diante das condições climáticas desfavoráveis às lavouras de soja na Argentina, a principal abastecedora mundial desse derivado.

Além disso, o contrato de primeiro vencimento do farelo de soja negociado na CME Group (Bolsa de Chicago) opera nos maiores patamares desde agosto de 2014, a US$ 403,90/tonelada curta (US$ 445,22/t) na parcial de janeiro (até o dia 15), significativos 12,3% acima da média de dezembro/20 e expressivos 51,3% a mais que o valor negociado em janeiro/20, para o contrato de primeiro vencimento.


Diante da firme demanda e da alta externa, os preços vêm renovando as máximas nominais no Brasil. Na média das regiões acompanhadas pelo Cepea, os valores do farelo de soja subiram 7,3% entre a média de dezembro/20 e a da parcial de janeiro (até o dia 15). Neste ano, os preços estão 109,6% superiores aos de janeiro/20.