Senar e Sebrae levam a produtores do MS tecnologia e orientação sobre reprodução e qualidade do leite

02-02-2021 09:11:54 Por: Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul

Senar e Sebrae levam a produtores do MS tecnologia e orientação sobre reprodução e qualidade do leite
Com tecnologia e orientações técnicas. Assim, uma parceria entre Senar/MS e Sebrae/MS, executada pelo Instituto BioSistêmico (IBS), vem proporcionando melhorias a centenas de propriedades de leite do estado. Voltada ao aprimoramento genético do rebanho por meio de IATF (Inseminação Artificial por Tempo Fixo), a iniciativa já atendeu 874 produtores rurais de 56 municípios.

A parceria contempla os produtores rurais atendidos pela Assistência Técnica e Gerencial do Senar/MS. “Vem sendo um trabalho muito importante para o avanço dos negócios na propriedade e, consequentemente, da cadeia produtiva no estado. Muitos produtores encontram dificuldade em realizar o diagnóstico de gestação e o trabalho de IATF por conta do custo dessas tecnologias em rebanhos com poucos animais”, detalha Nivaldo Passos, coordenador de ATeG do Senar/MS.


Foram analisados os atendimentos realizados entre novembro de 2019 e novembro de 2020. No período, foram 3.496 atendimentos com o chamado “Rufião Móvel”, onde são feitos diagnóstico de gestação através de ultrassom e IATF; além de 3.404 atendimentos com a unidade “Vaca Móvel”, voltada à análise da qualidade do leite e sanidade dos rebanhos.

A execução dos trabalhos pelo IBS conta com uma equipe de médicos veterinários e zootecnistas. Os atendimentos envolvem manejo reprodutivo e IATF, além da consultoria. Ao todo, foram analisadas 27.159 vacas, com 5.376 inseminadas e 2.881 prenhezes.


“Com certeza essa parceria vai contribuir muito para melhorar a produção nessa região. Ajuda nós, que estamos no campo, e quem está na cidade, que consome um leite de qualidade. Isso é muito importante para todos”, afirma produtor rural Rosalvo Nunes, do município de Anaurilândia.

Rosalvo mostra com orgulho os bezerros que nasceram com resultado do trabalho entre Senar, Sebrae e IBS. “Esse programa atende diretamente o produtor rural. Nos orienta sobre esse gargalo, que precisamos solucionar no campo, que é a reprodução e a genética dos animais”, ressalta.

“Foi sem dúvidas uma transformação na propriedade e na minha vida. Se não fosse a ATeG, e as parcerias, eu poderia tirar apenas 40 ou 50 litros de leite por dia. Mas hoje, a produção chega a 200 litros todos os dias. Só tenho a agradecer”, finaliza.