Preço do leite pago ao produtor de MT recua 2,36%

07-04-2021 10:44:46 Por:

Preço do leite pago ao produtor de MT recua 2,36%
Queda na produção: recentemente o IBGE divulgou os dados da produção de leite no Brasil referentes ao último trimestre de 2020. Com isso, no acumulado do ano, Mato Grosso registrou uma queda de 5,14% no comparativo anual, resultando no volume de 479,85 milhões de litros de leite produzidos. Esse decréscimo foi puxado principalmente pela queda mais acentuada na captação do 3°trim.20. Nesse período a seca é mais intensa no estado, no entanto, em 2020 os níveis de precipitações foram ainda menores se comparado aos anos anteriores.

Com o aumento no custo de produção, os produtores de leite viram na forte valorização do preço da arroba da vaca gorda uma oportunidade de ganho, e destinaram suas matrizes para abate. Para 2021, a produção estadual de leite pode continuar em queda, uma vez que os fatores que balizaram seu decréscimo no ano passado ainda são visíveis no cenário atual.


O preço do leite pago ao produtor em mar.21 referente ao volume captado em fev.21 foi cotado a uma média de R$ 1,60/l, decréscimo de 2,36% no comparativo mensal. Esse cenário esteve atrelado a uma demanda que permaneceu estagnada, dificultando o escoamento dos produtos na ponta da cadeia.

Em fev.21, o índice de captação reduziu 9,01% ante o mês anterior, isso porque, mesmo estando em período de águas, algumas regiões apresentaram volumes de chuvas menores abaixo da média para o período. Vale destacar também que o mês de fevereiro apresentou uma menor quantidade de dias trabalhados, colaborando para este cenário.

Em razão da demanda interna enfraquecida, as importações de produtos lácteos reduziram 17,59% no comparativo mensal. Apesar da queda na variação mensal, quando comparado com fev.20, as importações em fev.21 foram 66,98% maiores.


Efeito atenuador: os preços do milho e do leite pagos ao produtor apresentaram entre jan.20 e dez.20 aumento de 63,4% e 57,6%, respectivamente. Apesar do acréscimo no preço do leite, a relação de troca leite/milho em 2020 aumentou 42,1% em relação ao ano anterior, ou seja, foram necessários em média 31,8 litros de leite para comprar uma saca de milho. Mas é importante frisar que o aumento do preço do leite no estado atenuou a elevação do preço da saca do milho, evitando que a relação de troca leite/milho alcançasse níveis maiores. Por exemplo, se o preço do leite fosse R$ 1,10/l, e a saca de milho no valor de R$ 64,00 (patamar atingido em 2020), a relação de troca leite/milho seria de 58,18 litros por uma saca. No 1° tri.21, a saca de milho segue em valorização, enquanto o preço do leite segue pressionado diante de um período de chuvas e maior produtividade, o que pode ocasionar uma relação de troca mais elevada, piorando o poder de compra do produtor.