Oferta de leite limitada no campo impulsiona cotações dos derivados lácteos em junho

21-07-2021 11:06:06 Por: Beatriz Pina e André Carvalho em Boletim do Leite Cepea

Oferta de leite limitada no campo impulsiona cotações dos derivados lácteos em junho
A forte concorrência entre laticínios para assegurar a compra de leite em um contexto de oferta limitada no campo impulsionou os preços dos derivados lácteos em junho. De acordo com as pesquisas do Cepea, realizadas com o apoio da OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras), as cotações de leite UHT, leite em pó (400g) e queijo muçarela negociadas no atacado de São Paulo registraram médias de R$ 3,56/litro, R$ 28,42/kg e R$ 24,70/kg, respectivamente, em junho, altas de 8,6%, 2,6% e 16,1% frente a maio, em valores reais (deflacionados pelo IPCA jun/21).

Segundo os agentes consultados pelo Cepea, os estoques dos laticínios permaneceram controlados no período, e, apesar de terem conseguido repassar parte da valorização da matéria-prima, as indústrias também sofreram forte pressão dos canais de distribuição por negociações a preços mais baixos.


Comparado ao mesmo período de 2020, o queijo muçarela e o leite em pó apresentaram altas expressivas nos preços, de 17,4% e 15,2%, respectivamente. Para o leite longa vida, o aumento foi de 2,9%, na mesma comparação. Esse resultado mostra que o repasse da valorização do leite no campo para os produtos lácteos ocorreu em menor magnitude para as cotações do leite UHT, item essencial da cesta básica do brasileiro. A pressão dos canais de distribuição para manter os preços do UHT atrativos ao consumidor evidencia os efeitos da demanda fragilizada e o menor poder de compra do brasileiro em relação ao ano anterior.

Julho – Pesquisas realizadas pelo Cepea indicaram inversão de tendência para os preços dos lácteos na primeira quinzena de julho, apesar de as produções no campo e nas indústrias seguirem moderadas, e os estoques de lácteos, limitados. Na média parcial de julho (de 1º a 15), as cotações do leite UHT, do queijo muçarela e do leite em pó (400g) tiveram médias de R$ 3,52/litro, R$ 27,95/kg e R$ 24,50/kg, respectivamente, 1%, 1,7% e 0,8% abaixo das registradas em junho. Com a demanda fragilizada, a indústria baixou os preços desses derivados, o que favoreceu a liquidez. Porém, essa redução foi limitada, uma vez que a margem de lucro dessas indústrias segue apertada, enquanto o preço do leite no campo continua em patamares elevados.

As informações são da Beatriz Pina e André Carvalho em Boletim do Leite Cepea.