Estimativas confirmam perdas nas lavouras de milho; negócios são pontuais

20-08-2021 10:24:15 Por: Carolina Camargo Nogueira Sales, em Boletim do Leite Cepea

Estimativas confirmam perdas nas lavouras de milho; negócios são pontuais
Na primeira semana de agosto, os preços do milho registraram movimentos distintos dentre as praças acompanhadas pelo Cepea, mas as quedas predominavam. Já a partir da segunda semana do mês, o movimento de baixa nos valores perdeu a força, diante de divulgação de estimativas confirmando recuos nas ofertas nacional e externa. No Brasil, dados evidenciam que as secas e geadas reduziram com certa intensidade a produtividade das lavouras da segunda safra. Nos Estados Unidos, a seca em determinadas regiões também prejudicou a produção.

Diante disso, os negócios no mercado spot nacional estiveram pontuais ao longo da primeira quinzena de agosto. Compradores aguardaram a entrega de lotes e/ou o avanço da colheita e adquiriram no spot apenas quando houve necessidade. Vendedores se atentaram ao campo e à queda na produtividade, ofertando lotes com cautela, visando também aproveitar os elevados patamares de preços.


No balanço, de julho para a primeira quinzena de agosto, as cotações avançaram 5,6% no mercado de balcão (recebidas pelo produtor) e 4,4% no de lotes (negociações entre empresas). Quanto ao Indicador ESALQ/BM&FBovespa (Campinas – SP), teve média de R$ 99,69/sc de 60 kg na primeira metade do mês, 2,3% acima da de julho.

Em relatório divulgado em agosto, a Conab estima produção de 86,6 milhões de toneladas de milho na temporada 2020/21, quebra de 15,5% em relação à de 2019/20 e a menor colheita desde 2017/18 (80,7 milhões de toneladas).