Demanda enfraquecida mantém preços dos derivados lácteos em queda

21-09-2021 14:04:23 Por: André Carvalho e Beatriz Pina, Boletim do leite Cepea

Demanda enfraquecida mantém preços dos derivados lácteos em queda
Apesar do preço do leite no campo seguir firme em agosto, laticínios relataram dificuldades em fazer o repasse da valorização da matéria-prima aos canais de distribuição, que intensificaram a pressão por valores mais acessíveis diante do baixo consumo na ponta final da cadeia.

Agentes consultados pelo Cepea reportaram vendas desaquecidas e aumento pontual de estoques, sobretudo dos produtos com maior valor agregado – uma vez que os preços em elevados patamares vêm desestimulando a demanda, já fragilizada pelo menor poder de compra da população.

Pesquisa realizada pelo Cepea com apoio da OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras) mostra que, em média, os preços do queijo muçarela e do leite em pó (400g) recebidos pelas indústrias no estado de São Paulo recuaram 0,2% e 3,2%, respectivamente, em relação a julho/21, para R$ 27,79/kg e R$ 23,95/kg em agosto. Já para o leite longa vida, os laticínios conseguiram elevar os preços pedidos. Em agosto, a média do produto foi de R$ 3,62/litro, aumento de 2,4% frente à do mês anterior.

Neste ano, os preços do leite cru estão superiores aos do ano passado, enquanto os valores de venda de produtos lácteos estão inferiores. Entre ago/21 e ago/20, as médias do leite UHT, do queijo muçarela e do leite em pó (400g) recuaram 5,9%, 10,3% e 6%, em termos reais (deflacionados pelo IPCA de ago/21), confirmando a perda de margem da indústria em 2021.


SETEMBRO – As cotações dos produtos lácteos oscilaram bastante na primeira quinzena de setembro, refletindo o baixo consumo. Na média parcial do período (1º a 15), o queijo muçarela se desvalorizou 0,8% frente à média de agosto, fechando a R$ 27,56/kg. Para o leite UHT, apesar da ligeira alta de 0,7% no acumulado da quinzena – evidenciando mais momentos de alta do que de queda –, a média parcial fechou a R$ 3,61/litro, 0,5% inferior ao registrado em agosto. No caso do leite em pó (400g), os preços permaneceram em queda até o dia 11 e só se recuperaram na terceira semana do mês. Com isso, na média parcial, o produto chegou a R$ 24,02/kg, leve aumento de 0,3% frente a agosto. Agentes consultados pelo Cepea demonstram preocupação com o atual contexto, visto que a demanda não tem reagido com a força que esperavam.