Compradores de milho se afastam dos negócios e preços recuam

21-09-2021 14:59:04 Por: Carolina Camargo Nogueira Sales, Boletim do leite Cepea

Compradores de milho se afastam dos negócios e preços recuam
A falta de interesse dos consumidores de milho manteve a liquidez baixa e os preços em queda no mercado brasileiro na primeira quinzena de setembro. Compradores estiveram fundamentados na expectativa de aumento de oferta com o avanço da colheita da segunda safra e seguiram atentos ao baixo ritmo das exportações na atual temporada. No entanto, as baixas nos preços foram limitadas por preocupações com a oferta, devido às quedas consideráveis na produtividade, já confirmadas por dados oficiais.

Assim, na média das regiões pesquisadas pelo Cepea, as cotações recebidas pelo produtor (mercado de balcão) caíram 4,5% entre 31 de agosto e 15 de setembro. No mercado de lotes (negociações entre empresas), as cotações registraram queda de 3,2% na mesma comparação. O Indicador ESALQ/BM&FBovespa, referente à região de Campinas (SP), recuou 1,4% no acumulado de setembro, fechando a R$ 93,43/saca de 60 kg no dia 15.


Nos portos brasileiros, a falta de interesse de exportadores mantém a liquidez reduzida. No acumulado de setembro, o milho posto no porto de Paranaguá (PR) caiu 1,6% e, em Santos (SP), 2,9%. Quanto aos embarques, considerando-se os primeiros sete dias úteis de setembro, apenas 1,25 milhão de toneladas foram exportadas, praticamente a metade do volume observado nas duas primeiras semanas de setembro/20.