Preço do leite pago ao produtor de MT recuou 8,09%

07-12-2021 10:23:39 Por: IMEA

Preço do leite pago ao produtor de MT recuou 8,09%
Os efeitos do período das chuvas em Mato Grosso já podem ser observados na cadeia leiteira, pois, após atingir os menores níveis da série histórica, o índice de captação de leite do Imea (Icap-L) subiu e ficou em 53,44 em out.21, acréscimo de 28,91% ante o mês anterior. Porém, com o aumento da oferta no estado, os preços foram pressionados, logo, o leite captado em out.21 (pago em nov.21) apresentou uma precificação média de R$ 1,92/litro, o que significa um recuo de 8,09% em relação ao mês anterior.

É importante frisar que nesse período, o aumento da produtividade no campo, somado ao menor uso de concentrados na alimentação bovina, reduz o impacto da queda na rentabilidade do produtor, visto que os custos com insumos seguem em patamares elevados. Por fim, nos próximos meses, a oferta de leite pode seguir em alta no estado devido ao avanço das chuvas e a melhor disponibilidade de pasto.

Em alta: com o recuo no preço do leite, a relação de troca entre leite/ milho subiu 10,97% em out.21, sendo necessários 37,55 litros para comprar uma saca de milho.

Maior dispêndio: com a desvalorização do leite no campo, a relação de troca entre leite/farelo de soja aumentou 8,99% em out.21, em comparação ao mês anterior.

Recuo: em out.21, com o aumento da oferta da matéria-prima, o preço do queijo muçarela recuou 6,06% ante a set.21, sendo cotado a uma média de R$ 26,02/kg.

Em out.21, a relação de troca entre leite e mistura subiu 8,91% em relação ao mês anterior. Segundo o Imea, o volume necessário de leite para comprar um quilo de mistura (70% de milho e 30% farelo de soja) foi de 0,79 litro em out.21. Em 2021, devido à maior valorização nos preços dos insumos, o produtor aumentou seu custo com a mistura utilizada no gado leiteiro, ante a 2020.

Este ano, entre jan. e out., foi necessário em média 0,84 litro de leite para comprar um quilo de mistura, o que significa uma alta de 15,47% ante o mesmo período do ano passado. Vale lembrar que quanto menor, melhor para o produtor de leite, pois ele terá uma relação de troca mais favorável. Sendo assim, o preço do leite foi um fator atenuador aos impactos negativos na rentabilidade, visto que no período de entressafra a relação de troca exibiu níveis menores, puxado pela alta do produto. Por fim, com o início do período das chuvas, o custo para comprar a mistura pode voltar a subir, pois o preço do leite já apresenta queda no estado.