Preços dos combustíveis em alta mantêm elevação dos custos da pecuária leiteira

21-12-2021 14:09:18 Por: Caio Monteiro, Boletim do Leite Cepea

Preços dos combustíveis em alta mantêm elevação dos custos da pecuária leiteira
O COE (Custo Operacional Efetivo) da pecuária leiteira avançou 0,37% entre outubro e novembro na “Média Brasil” (BA, GO, MG, PR, RS, SC e SP). De janeiro até novembro, o COE acumulou alta de 17,68% na “Média Brasil”. Em novembro, os grupos de custos que apresentaram as elevações mais significativas foram os combustíveis (7,66%) e, consequentemente, as operações mecânicas (6,17%). Os preços dos combustíveis seguem na tendência de alta observada nos meses anteriores devido, principalmente, à valorização internacional do petróleo.

O grupo de adubos e corretivos registrou novo aumento de 2,49% em novembro – essa foi a 11º elevação consecutiva, com avanço acumulado de 70,52% entre janeiro e novembro na “média Brasil”. Esse resultado ainda é consequência dos entraves na cadeia logística, da valorização do dólar e da crise energética global.

Os preços dos suplementos minerais subiram 1,37% de outubro para novembro, como consequência dos repasses e ajustes em relação ao aumento no custo dos transportes e à valorização do dólar e, consequentemente, das matérias-primas, como o fosfato. No acumulado do ano, o grupo teve valorização de 28,23% na “média Brasil”.

Já o concentrado, um dos principais itens de custo na produção leiteira, apresentou queda de 0,75% em novembro, também na “média Brasil”. Os estados que mais influenciaram esse resultado foram São Paulo (-2,21%), Minas Gerais (-1,29%), Paraná (-0,30%) e Goiás (-0,02%). A baixa é resultado da recente queda nas cotações dos grãos, principalmente do milho.

Em novembro, o poder de compra do produtor de leite frente ao milho permaneceu praticamente estável: foram necessários 38,52 litros para a aquisição de uma saca de 60 kg do cereal, contra 38,58 litros no mês anterior. Os preços do leite e do milho recuaram 6,21% e 6,37%, respectivamente, de outubro para novembro.

As informações são do Caio Monteiro, Boletim do Leite Cepea.